sexta-feira, 30 de abril de 2010

As Horas do Douro

Ontem eu e o Juca estivemos presentes na sessão especial do Indie Lisboa 2010,no âmbito do 7º Festival Internacional de Cinema Independente,a decorrer na Culturgest,onde assistimos à estreia de "As Horas do Douro",projecto da responsabilidade do sociólogo António Barreto e da cineasta Joana Pontes.Segundo o programa trata-se de "Um documentário que tem como finalidade contar a região,que vive ao ritmo das suas vinhas e dos seus vinhos".
É um documentário extenso,com a duração de 90',onde se sente bem o Douro.Está lá tudo : o rio,os socalcos e patamares,a vinha e aquelas mulheres e aqueles homens que deram parte das suas vidas em trabalhos,por vezes hercúleos.Destaco,ao longo do documentário,as intervenções da Sofia Berqvist (Qtª La Rosa) e do Dirk Niepoort.Mas também são pertinentes as achegas do Vito Olazabal (Qtª Vale Meão),Peter Symington,Cristiano van Zeller (Qtª Vale D.Maria),Luis Seabra (Niepoort) e tantos outros anónimos.
Um único senão : faltam as legendas a identificar os intervenientes,pois nem todos os assistentes serão enófilos militantes.
Embora o documentário seja algo extenso vê-se num ápice.Apetece ficar à espera de mais imagens.Se fosse um livro diria que se leu num fôlego!
Parabens António Barreto!Parabens Joana Pontes!

Sem comentários:

Enviar um comentário