quinta-feira, 27 de maio de 2010

Núcleo Duro (55ª Prova)

Desta vez foi com vinhos do Carlos Borges,enófilo exterior ao Núcleo Duro,que se disponibilizou a pôr à prova os seus vinhos.O grupo agradece ao Carlos a simpática oferta e companhia no jantar realizado no dia 25/5 no restaurante do Museo do Oriente.Nota alta para a qualidade do repasto (o bacalhau e o naco estavam divinais) mas nota negativa para a logistica.Avançaram jarros no lugar dos decantadores e não havia copos em quantidade suficiente para podermos comparar os 6 tintos em simultâneo,prejudicando a prova.Como habitual todos os vinhos foram provados às cegas.
Começámos pelo Olho no Pé Late Harvest 07,com um bom nariz,muito untuoso na boca,mas com falta de acidez que o prejudica.Nota 15,5.
Quanto aos tintos,a minha classificação que,nalguns dos vinhos provados, não coincidiu com a do painel,foi a seguinte :
1º - Campo Ardosa 01 : aroma complexo ainda com alguma exuberância,muito boa estrutura de boca,taninos presentes,equilibrado,final longo e muito gastronómico.Nota 18 (noutra situação 17).
2º - CARM BOCA 04 : aroma exuberante,muito floral,taninos presentes,acidez q.b.,bom final e boca,todo ele muito elegante.Nota 17,5.
2º - Pintas 02 : boca potente,mas elegante,final longo,uma boa surpresa para um vinho de 2002.Nota 17,5 (noutras situações 15/17/16).
4º - D.Graça Escolha Virgilio Loureiro 07 : um vinho fácil para iniciados,mas muito bem feito,poderá evoluir bem pois tem uma boa acidez (nota 17).
5º - Poeira 01 (o preferido do painel) : prejudicado pelo aroma algo vegetal,mesmo químico,muito elegante,taninos suaves,bom final.Nota 16,5 (noutras situações 18/18/17,5/18,5/17,5/16/16/18,o que denota alguma irregularidade).
6º - Glen Carlou Cabernet Sauvignon 05 (Africa do Sul) : aroma demasiado herbácio,corpo um pouco destapado,desequilibrado.Nota 15,5.
A terminar,um tawny muito velho (80 a 100 anos) de colheita particular, doce,alguma acidez e iodo que enganaram o painel,que apostou num Malvasia.Nota 17,5+.
A concluir, é de salientar mais esta prestação do nosso BOCA (do Juca e meu),a bater-se taco a taco com alguns dos grandes vinhos do Douro.É obra!

Sem comentários:

Enviar um comentário