quarta-feira, 16 de junho de 2010

Núcleo Duro (56ª Prova)

A responsavel pelos vinhos foi a Paula que pôs em confronto 6 brancos (4 portugueses, 1 francês e 1 alemão), no espaço do restaurante Verde Gaio, em Campo de Ourique.Em parte dos vinhos era evidente a madeira, mas nada que o tempo em garrafa não venha a corrigir, com excepção do francês que há-de morrer com ela ainda bem presente.Acompanharam os brancos queijo de cabra,melão com presunto e uma excelente cabeça de peixe bem grelhada.A minha classificação :
1º - Terra d'Alter Verdelho 09 (Alentejo), obra de Peter Bright.Aroma bem presente, notas tropicais e de citrinos, mineral, excelente acidez, boa estrutura de boca e persistência.Boa surpresa a prestação deste vinho desconhecido e,ainda, sem pergaminhos.Nota 17.
2º - Anselmo Mendes Alvarinho 07.Um clássico.Côr evoluida, aroma complexo, madeira presente, bom volume de boca, muito gastronómico, a precisar de mais um pouco de acidez para atingir o estrelato.Nota 16,5.
3º - Terrenus 08, com enologia do Rui Reguinga.Aroma exuberante, algo doce que lhe é dado pela madeira, boa acidez, tudo muito equilibrado.Nota 16.
4º - Paulo Laureano Premium 07.Aroma floral, discreto, madeira ainda presente, pouca profundidade.Nota 15,5.
5º - Zind 07 (Alsácia).Madeira em excesso, adocicado, muita baunilha, alguma acidez, final curto.Nota 15,5.
6º - Josephshöfer Riesling Kabinett 08 (Alemanha).A carta fora do baralho.Muito aromático, perfil de colheita tardia, bom para beber a solo fora da refeição.Nota 14.
Obrigado Paula!

Sem comentários:

Enviar um comentário