domingo, 22 de agosto de 2010

Almoço na Maria Pimenta

Este restaurante fica na antiga Fábrica da Pólvora, em Barcarena, um espaço recuperado há já alguns anos com muito bom gosto. O meio envolvente também é espectacular. É dos sítios mais agradáveis que conheço para passear e para se estar, o ideal para quem tenha crianças pequenas ou mais crescidas. Infelizmente o restaurante não está à altura. Ementa curta e pouco interessante, apresentada numa ardósia (se fica bem na Taberna 2780, neste espaço é de mau gosto), guardanapos de papel o mais foleiros que se possa imaginar, lista de vinhos totalmente desinteressante e sem datas de colheita, alguns (poucos) a copo. Os copos postos na mesa eram fracos, mas vislumbrei outros aceitáveis num expositor. Bebi àgua, pois claro!
Numa outra sala, mais ou menos reservada, tanto os copos como os guardanapos eram francamente melhores. Seria a sala dos amigos da C.M.Oeiras?
Não tem Visa e o MB não funcionava (por acaso levava dinheiro comigo; e se não levasse? aquilo fica no meio do deserto...). Só desgraças !
Ó Dr. Isaltino, assim fica mal na fotografia!

7 comentários:

  1. Caro Enófilo Militante
    Não posso concordar consigo. Começo pela sua referência às crianças... quer que façamos como os ingleses que as deixam em casa sozinhas enquanto vão jantar fora com os amigos?
    A ardósia é uma ideia excelente pois é verdadeiramente mais "green" que papel impresso e plastificado. Assim podem alterar o menu sem deitarem abaixo mais uma árvore.
    Queria copos de puro cristal? São de vidro corrente mas com forma bem elegante. Os guardanapos de papel cuja cor está de acordo com o restante decor são bonitos, práticos e acima de tudo higiénicos.
    O menu não é muito variado mas não deixa de ser um excelente menu. A variedade do menu tem de ser adequado à dimensão do restaurante/cozinha.Não esqueça a parte economica da questão: as receitas tem de cobrir os gastos.
    Quanto aos vinhos, não obstante as inumeras vezes que já lá jantei e almocei nunca vi atentamente a carta de vinhos que creio serem nacionais.
    Não há nada como acompanhar a refeição com uma bela água, nem que seja água d'el cano pois a de Oeiras é excelente.
    Pelo seu comentário e pelo seu nickname parece-me que as suas papilas gostativas são enófilas mas a sua lingua é viperina. Dizer mal de algo não enaltece em nada. Se não tem nada de positivo para dizer não diga nada!
    Já agora volte ao Maria Pimenta com uma mente mais aberta e aprecie, enquanto degusta o seu prato acompanhado por uma bela água d'el cano, os jantares em familia mesmos com as criancinhas a fazerem barulho!
    Ana Paula Soares Dias

    ResponderEliminar
  2. Já agora água (H2O) é água e não àgua...quando o MB não funciona há uma caixa MB mesmo ao lado...

    ResponderEliminar
  3. "Se não tem nada de positivo para dizer não diga nada!"
    Já chegámos à censura ?????
    Uma pessoa comenta negativamente uma experiência que teve e aparece logo um Sócrates a mandar calar ?
    Aprenda a respeitar as opiniões dos outros para que a sua seja respeitada !

    ResponderEliminar
  4. Censura? Socrates?...que comparação nefasta!
    Não sou adepta nem dum nem doutro. Respeite a opinião dos outros você mesmo! O seu comentário das criacinhas a fazerem barulho não é socialmente aceitável e a água d'el cano em maré de crise é muitissimo bem vinda pois é de excelente qualidade e faz bem à saúde. Um enófilo deve saber que um vinho tem cerca 90% de água por vezes d'el cano... Garanto que o restaurante, que comenta de forma tão depreciativa, tem uma excelente relação qualidade/preço. Volte lá com o espirito mais aberto. Aproveite esta altura de festas e veja o filme de animação Ratatouille ...

    ResponderEliminar
  5. Já não há pachorra para tanto dislate!
    É melhor voltar a ler tudo, para perceber o que foi escrito e quem escreveu.

    ResponderEliminar
  6. Excelentíssima Senhora Ana Paula Soares,

    Dá-se ao trabalho de fazer um reparo a um acento que ficou ao contrário quando, pouco depois, rouba um N às criancinhas (que ainda não percebi porque vieram à baila). Já agora, espírito leva um acento agudo.

    Cuidado com os telhados de vidro.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar