segunda-feira, 20 de setembro de 2010

O painel de brancos da Revista de Vinhos

Este painel (ver a RV de Setembro) teve a virtude de confirmar o que se dizia à boca pequena, afinal o vinho de qualidade não se esgota nos tintos. E só surpreende quem andava distraído. Ora, num painel deste tipo, todos os vinhos que, ao longo dos anos, têm sido objecto de referência deviam lá estar. Concretamente, ficaram omissos alguns dos mais conceituados e com provas dadas, como Redoma Reserva, Bageiras Garrafeira, Foz de Arouce, Morgado Santa Catherina, Esporão Private Seleccion, Castelo d' Alba Vinhas Velhas, etc. Ficamos sem saber, se estes tivessem entrado, quem eram de facto os melhores. Os produtores não enviaram? Comprem-se que eles andam por aí!

3 comentários:

  1. Há com cada mistério... também não posso concordar com a nota do Roques Encruzado nem com o Dona Berta Vinha Centenária. E painéis com muitos vinhos deixam sempre a desejar... eu pelo menos não lhes atribuo grande valor. A prova é quase sempre em modo TGV, para não falar no tempo que falta para dar aos respectivos vinhos em prova. Vale o que vale num contexto estritamente nacional como foi dito por um dos responsáveis... que tenho as minhas dúvidas que os "nossos" 18 sejam equiparáveis aos 18 lá de fora.

    ResponderEliminar
  2. Se os produtores não enviaram, é porque sabem que não estão também como já estiveram. E eles é que são os produtores...

    ResponderEliminar
  3. Talvez os produtores não fossem convidados a enviar amostras...
    Tiago Sampaio

    ResponderEliminar