segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Guia de Vinhos 2011, do Rui Falcão

Saíu em finais de Outubro o último Guia do Rui Falcão, sob a chancela da editora Clube Autor, que contempla 4200 vinhos provados e classificados. E, com este, já vão 8 guias, 4 em colectivo e outros 4 com autoria individual.É obra!
Sobre o autor, devo dizer que o conheço praticamente desde que foi lançado o projecto Coisas do Arco do Vinho, já lá vão 14 anos! Lembro-me do Rui Falcão sempre atento, de caderno de apontamentos e caneta na mão, quando participava nas apresentações e provas de vinhos organizadas pelas CAV. Durante algum tempo fez parte do nossso Painel de Prova Cega e chegámos a estar juntos em jantares-provas de vinhos, mutuamente convidados. Lembro-me, como se fosse hoje, o dia em que o Rui Falcão, acompanhado pelo Pedro Gomes e o Tiago Teles, nos foi oferecer o 1º guia dos 5 às 8.
Tenho por ele uma grande estima pessoal e elevada consideração profissional e institucional. Estou, pois, à vontade para o elogiar mas também para referir um ponto ou outro susceptivel de crítica, segundo a minha óptica.
Em relação aos 4200 vinhos provados, ficamos sem saber quantos e quais o foram em 2010 e em que anos se reportam os restantes. De qualquer modo, um trabalho gigantesco e hercúleo. Quanto aos vinhos estrangeiros, que têm um peso evidente, entre 25 a 30% do total, só interessarão à maior parte dos leitores aqueles que por cá se vendem, no que o guia é omisso.
De aplaudir a análise e reflexão feitas sobre as colheitas de 2007, 2008 e 2009. Simples, concisa e eficaz.
Quanto aos top's dos vinhos, chegava o Top Portugal, que integra todos os vinhos classificados com 17,5 (inclusivé) para cima. Os top's das Regiões pouco adiantam, pois duplicam os melhores classificados e incluem vinhos com 15,5, o que, para mim, não faz muito sentido.
A lista inserta no capítulo "comprar vinhos na net" é manifestamente insuficiente, pois em Portugal há uma série de lojas/garrafeiras de porta aberta ou simplesmente virtuais que também se dedicam a esse negócio. Sem ser exaustivo indico :
.Aromas Douro
.Corte Inglês
.Decanter Vinho
.Enoteca
.Estado Líquido
.Fim de Boca
.Garrafeira Nacional
.Loja do Vinho
.Lusa Wines
.Portuguese Wines Shop
.Wine O'Clock
.Velvet Bull
.Vini Turismo
.Vinho Web
Tenho a informação que também as CAV o farão a curto prazo.
Finalmente, um aspecto melindroso a referir, o facto do Rui Falcão comentar e pontuar os vinhos elaborados pela sua mulher, Susana Esteban, já com provas dadas no Douro, nomeadamente na Qtª do Crasto e na Qtª da Casa Amarela. Ele não esconde o facto, justiça lhe seja feita, e acrescenta "Sei que a circunstância não me tolda a apreciação (...)", mas sujeita-se a críticas escusadas.
Como conclusão desta crónica considero obrigatória a consulta deste guia, que com o do João Paulo Martins, são peças fundamentais para todos os enófilos, militantes ou não. O resto é paisagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário