segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Francisco Albuquerque : mais uma vez injustiçado

Francisco Albuquerque, o mais prestigiado enólogo português, foi eleito, em 3 anos consecutivos (2006, 2007 e 2008), o Enólogo do Ano de Vinhos Generosos de todo o mundo, pelo júri do International Wine Challenge, considerado o mais importante concurso mundial de vinhos.
Que outro país vitivinícola mereceu esta honra? Que me conste mais nenhum!
E em Portugal que entidades lhe atribuiram os prémios que o Francisco merece desde há muito? Que eu saiba nenhuma! O que andam a fazer os críticos da Revista de Vinhos e da Wine, tão pródigos em inflacionar prémios? Porque não provam os vinhos da Madeira Wine, os mais consistentes dos vinhos da Madeira lançados no mercado? Simplesmente indesculpável!

2 comentários:

  1. Não posso estar mais de acordo com esta estranhisima situação de completa marginalização dos excelentes vinhos da Madeira Wine e a total ignorância do seu Énologo Francisco Albuquerque,felizmente reconhecido e galardoado além fronteiras.Seria aceitavel se fosse apenas ignorância ou falta de oportunidade,mas é óbvio que não, e sei muito bem o que estou a dizer.Entendidos ?

    ResponderEliminar
  2. Francisco Albuquerque, esse Grande Enólogo de méritos reconhecidos internacionalmente, continua a sua "caminhada no deserto" neste País à beira mar plantado.
    Também não compreendo esta ausência de reconhecimento por parte das Revistas/Críticos da especialidade cá do "burgo". Para além dos excelentes vinhos Madeira que tem vindo a "arquitectar" na Madeira Wine, veio agora, de parceria com Rui Reguinga, surpreender-nos com um vinho branco de Excelência (Primeira Paixão).
    Basta de Injustiças.
    A. Penetra

    ResponderEliminar