domingo, 27 de fevereiro de 2011

Novo jantar com vinhos da Madeira : a excelência

Foi uma espécie de continuação do 1º jantar (ver crónica de 17/12/2010), também levada a cabo na Enoteca de Belém. Em equipa ganhadora não se mexe! Mais uma grande jornada com o Nelson a brilhar nos tachos e o Ângelo no serviço de vinhos. Um desempenho de qualidade, como era de esperar.
Antes da entrada dos pesos pesados bebemos, com o couvert e um curioso entretém de boca (tártaro de salmão com puré de feijão preto), 1 espumante (Lagar de Baixo 08, nota 15) gentil oferta da casa e 2 brancos madeirenses de desigual qualidade. O 1º, o já nosso conhecido Primeira Paixão Verdelho 09, simultaneamente gordo e fresco na boca e cheio de personalidade, e o 2º uma curiosidade que dá pelo nome de Rocha Branca Arnsburger 02, pesado e com falta de acidez (notas 17 e 14, respectivamente).
Depois desta introdução, desfilaram :
.Cossart Gordon Terrantez 77 (engarrafado em 2004), trazido pelo João Quintela, que acompanhou uma entrada de carpaccio de polvo. Foi a garrafa nº 608 de 2000. Menos seco do que é normal nesta casta, notas de iodo, caril e brandy, acidez equilibrada, encorpado, final muito longo. Nota 18.
.Blandy Bual 71 (engarrafado em 2004), da garrafeira do Alfredo Penetra, que acompanhou uma monumental posta de bacalhau, embora esta ligação não tivesse sido perfeita. Nariz exuberante, muito tropical, frutos secos, iodado, vinagrinho bem presente, boca poderosa, final longo. Nota 18,5.
.Blandy Bual Solera 1891, levado em boa hora pelo Modesto Pereira, que acompanhou um excelente carré de borrego com cogumelos e grelos, em crosta de brôa. Ligação perfeita! Faltam-me palavras para definir com rigor este vinho. Ele fala por si. Concluindo : é a complexidade total e a quase perfeição. Nota 19,5.
.Borges Malvazia +40 Anos (engarrafado em 2007), comemorativo dos 500 anos da cidade do Funchal, oferta do Adelino de Sousa, que acompanhou bem as sobremesas (queijo, doces e fruta). Foi a garrafa nº 492 de 1000. Disseram-nos que é capaz de ser o único Madeira +40 Anos existente. Presença de citrinos, notas de mel, vinagrinho,boa profundidade de boca, muito longo. Foi prejudicado por ter entrado logo a seguir ao Solera. Nota 18+.
Saímos em êxtase deste excelente jantar-prova de vinhos da Madeira. Não há-de haver no planeta muitas pessoas que tenham tido o privilégio de terem provado estas raridades!
Finalmente, é de inteira justiça expressar o nosso agradecimento ao nosso amigo Adelino de Sousa, madeirense de nascimento e grande conhecedor e coleccionador de vinhos generosos, que tem aberto mão de algumas das suas relíquias e tantas alegrias nos tem proporcionado!

1 comentário:

  1. Também gostava de deixar aqui expresso um agradecimento especial ao Dr. Adelino de Sousa.
    O gosto pela partilha e generosidade deste Senhor, não tem limites.
    São incontáveis os momentos de prazer que nos tem proporcionado, partilhando as suas raridades, de vinhos generosos, com um grupo de amigos e apreciadores destas preciosidades.
    Muito obrigado.
    Alfredo Penetra

    ResponderEliminar