segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

O regresso dos 3+4 (6ª sessão)

Após um longo interregno, concretamente desde Novembro 2010, recomeçaram os almoços do Grupo 3+4, embora desta feita tivessem sido 3 (João Quintela, Juca e eu) + 3 (Paula Costa, Raul Matos e Rui Rodrigues). Faltou o Carlos Borges (falta justificada).
Os vinhos, provados às cegas, sairam da garrafeira do Juca. O restaurante escolhido foi, novamente o Colunas.
A prova foi deveras interessante, tendo sido degustados 6 tintos da Qtª do Crasto das colheitas de 2005, 2006 e 2007 (2 de cada). Foram 3 Vinhas Velhas em confronto com 1 Maria Teresa, 1 T.Nacional e 1 Xisto. Os vinhos portaram-se à altura, tendo o Xisto sido a grande surpresa pela positiva e o Vinhas Velhas 05 a (relativa) decepção. Para azar nosso o Vinhas Velhas 06 tinha rolha. Com as sobremesas avançou um Cossart Gordon Bual 69 da Madeira Wine, cuja responsabilidade enológica é dum tal Francisco Albuquerque, personagem desconhecida dos críticos desta praça!
As minhas impressões telegráficas dos vinhos em prova :
.Xisto 05 - aroma intenso, muito floral, bela acidez,elegante e harmonioso, profundidade de boca, final extenso. Nota 18,5. Teve uma surpreendente evolução (noutras situações 17/17,5).
.Touriga Nacional 06 - muito especiado, acidez equilibrada, boa estrutura de boca e final longo. Original e cheio de personalidade. Nota 18 (noutras 18+/18/18,5).
.Maria Teresa 07 - muito fechado inicialmente, foi abrindo ao longo da prova, mineral, elegante, bom final de boca. Nota 17,5+ (noutras 17,5+/17,5).
.Vinhas Velhas 07 - aroma intenso, floral, notas de tabaco, boa profundidade, final de boca extenso. Nota 17,5+ (noutras 17/17,5).
.Vinhas Velhas 05 - fruta madura, algum lagar, acidez q.b., corpo mediano, bom final de boca. Nota 17 (noutra 18).
.Cossart Bual 69 (engarrafado em 2004) - frutos secos, iodo, caril, vinagrinho, boa arquitectura de boca, final muito longo. Mais um grande Madeira. Nota 18,5+ (noutra 17,5+).
Mais uma grande jornada. Obrigado Juca.

1 comentário:

  1. Ok e obrigado.Estou de acordo mas trocava as notas do Xisto e do MªTeresa.Foi pena o V.V.Res.06 ter "rolha"pois impediu de levar até ao fim os pretendidos confrontos.Para terminar,lá tivemos "a pouca sorte"de ter de beber mais um grande V.M.da Madeira Wine a quem dei também 18,5.

    ResponderEliminar