quarta-feira, 4 de maio de 2011

O Blog está de luto (II)

Face á pressão temporal para pôr um comentário no próprio dia do desaparecimento do David Lopes Ramos, ficou ainda muita coisa para para partilhar com os leitores deste blog. Escreverei á medida que me for lembrando.
Um aspecto que quero que fique bem claro é que a contribuição do David para a minha aprendizagem vínica e gastronómica, a par de outros contributos, não pode ser esquecida.
O David, ao ser o primeiro crítico a escrever sobre o Flora (situado em Vila Franca na residencial com o mesmo nome e lamentavelmente já encerrado), esteve na origem da minha "descoberta" do que viria a ser, para mim, o melhor restaurante português. Devo-lhe essa.
Foi também o responsável pelo meu primeiro contacto com os vinhos do Alvaro de Castro. Isto aconteceu durante um almoço na Quinta dos Frades, na década de 90 ainda com a antiga equipa. Foi o David quem escolheu o vinho, Quinta da Pellada 90 ou 92, belíssimo como ele costumava dizer. Devo lhe também essa. Parece que foi ontem.
Outro contributo seu foi quando estávamos (o Juca e eu) a elaborar o projecto das Coisas do Arco do Vinho. Inestimáveis "dicas" nos deu.
Mais tarde, já com as CAV em pleno funcionamento, sugeriu o nome da loja à editora Gallimard (ou teria sido à Hachette?) que estava a preparar um guia sobre a cidade de Lisboa. Devemos-lhe também essa.
E pode ser que recorde mais coisas...

Sem comentários:

Enviar um comentário