domingo, 8 de maio de 2011

Perplexidades (I)

Com este tema "Perplexidades" vou relatar algumas situações vividas ou presenciadas por mim, perfeitamente surrealistas. Mas não criarei embaraços a ninguém. Os nomes dos implicados manter-se-hão rigorosamente anónimos. É uma questão de elegância.
Uma vez, estava eu a almoçar com uns amigos num restaurante, bebendo um belo vinho que trouxera de casa, a uma temperatura correcta e em copos decentes. Mas reparei que na mesa ao meu lado a situação era completamente diferente. Bebia-se um tinto de gama baixa, à temperatura ambiente e em copos ridiculamente pequenos. Uma situação normal, poderá dizer-se, que acontece nos nossos restaurantes e com a esmagadora maioria dos clientes que os frequentam. Só que neste caso, por mim presenciado, os clientes eram profissionais do vinho e, um deles, enólogo muito conhecido na nossa praça!
E esta?

1 comentário:

  1. Meu caro F.,

    Aconteceu-me o mesmo várias vezes, várias delas no Douro em restaurantes muito frequentados por enólogos (como era a Ponte Romana no Pinhão).

    Ab.

    ResponderEliminar