quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Almoço no OITO DEZOITO

"Oito minutos e dezoito segundos é o tempo médio para a luz do Sol atravessar o espaço e chegar à Terra" é a frase omnipresente neste novo restaurante, propriedade do semanário Sol e localizado na Rua São Nicolau, em plena baixa lisboeta. Está em todo o lado, na ementa, na lista de vinhos, na parede, etc.
É um espaço moderno e bem simpático, com as mesas bem aparelhadas e um serviço eficiente. O menú do dia, em tempo de crise,é um achado. Por 8,50 € come-se uma sopa e um prato (infelizmente sem direito de opção, é aquele e pronto; no dia da minha visita era secretos, em dose generosa). Couvert, bebidas e café são pagos à parte.
A lista de vinhos está desequilibrada, com algumas boas sugestões no Douro e Alentejo, mas fraca na Região dos Vinhos Verdes e paupérrima nos generosos. A Bairrada nem sequer está representada. Pior ainda, é omissa quanto a anos de colheita.
Quanto a vinhos a copo, apostaram forte na logística, com o investimento em 2 armários térmicos que, simultaneamente, conservam as garrafas já abertas (8 brancos e 8 tintos). Lamentavelmente não há uma lista destes vinhos e respectivos preços, o que obrigou o empregado a papaguear as marcas, os anos e os preços dos 8 vinhos. Se todos os clientes fossem com eu, o desgraçado não fazia mais nada! A corrigir urgentemente! Copos com qualidade e preços nem por isso (há mesmo discrepâncias nalguns preços, com alguns vinhos mais acessíveis a custarem mais do que alguns da gama acima!?).
Bebi um copo do tinto Qtª Carmo 06 (4,00 €) - fruta vermelha, alguma acidez, taninos algo destapados, bom final de boca, gastronómico (acompanhou bem os secretos de porco), a consumir nos próximos 3/4 anos. Nota 16,5+.
Em conclusão, um espaço a revisitar, mas que necessita urgentemente corrigir as anomalias referidas.

Sem comentários:

Enviar um comentário