domingo, 28 de agosto de 2011

Vinhos em família (XIX)

Nesta época do ano, apesar das partidas que a meteorologia nos tem pregado, apetece consumir brancos, o que tenho feito com regularidade. Mas também é verdade que andava com saudades de provar um tinto, o que veio a acontecer recentemente. Vamos, então aos vinhos que tenho bebido, descontraidamente, em família ou com amigos.
.Prova Régia Premium 10 - muito frutado, fresco e elegante, uma espécie de "upgrade" do colheita, mas longe da complexidade do Morgado; óptimo para consumir com aperitivos ou marisco; está em promoção no Corte Inglês abaixo dos 4 €, o que o torna imperdível. Nota 16+ (noutra situação 16).
.Morgado Santa Catherina Reserva 08 - notas de melão e pêssego, amanteigado, algum fumado, acidez equilibrada, estrutura e bom final de boca. O que se pode pedir mais? Não me canso de o beber. Mais : tenho-o comprado a um preço imbatível (5,95 €). Nota 17,5+ (noutras 17/17,5+/17,5+).
.Monte Cascas Reserva 09 - é um Douro feito com base nas castas Rabigato e Códega do Larinho, muito elegante, alguma gordura, acidez correcta, bom final de boca; pede comida; uma boa surpresa surgida deste recente projecto. Nota 17.
.Poeira 01 - continua muito elegante, austero, com uma belíssima acidez e taninos delicados (os 13% vol. podem ajudar) e alguma evolução, mas ainda com pernas para andar. Nota 17,5 (noutras situações 18/18/17,5/18,5/17,5/16/16/16,5/18, o que denota alguma irregularidade na evolução em garrafa).
.VT'05 - resulta de uma parceria entre José Maria Calém, Cristiano van Zeller e Jorge Serôdio Borges; vinificado em lagares com pisa a pé, estagiou 18 meses em barricas de carvalho francês (usadas?); austero no nariz, floral, acidez no ponto, algo rústico, taninos já domesticados, final médio; a beber nos próximos 4/5 anos. Nota 17.

Sem comentários:

Enviar um comentário