quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O Vinho do Porto segundo João Paulo Martins

Chegou ao mercado, em Junho deste ano, "O Prazer do Vinho do Porto", da responsabilidade do João Paulo Martins (JPM), autor já consagrado que dispensa apresentações. Este livro é uma 2ª edição de "Tudo sobre o Vinho do Porto", publicada em Junho de 2000 (e não em Janeiro de 2001, como erradamente agora se refere à 1ª edição). Foram feitas algumas importantes actualizações, nomeadamente com o aparecimento do Porto Rosé e do Porto Branco de idade (10, 20, 30 e 40 anos). Também o capítulo dedicado à Organização Institucional, foi devidamente actualizado. Mas a estrutura do livro mantém-se e os capítulos em que se divide são rigorosamente os mesmos :
1. Um rio, uma cidade, um vinho
2. O prazer do Porto
3. Um vinho com 300 anos de história
4. Solo, clima e três sub-regiões - um Douro com muitas cores
5. A vinha e as castas - passado e presente
6. Fazer Vinho do Porto - uma arte com várias formas
7. Do Douro até à mesa - os tormentos de um generoso
8. A organização institucional
Este livro, não demasiado extenso (tem, com os anexos, 182 páginas), nem erudito (um trabalho essencialmente jornalístico, segundo o próprio JPM), é direccionado a todos que se interessam por este generoso, onde se inserem os consumidores estrangeiros ou, até, a turistas meramente curiosos. Esta 2ª edição privilegia apenas a língua inglesa, enquanto a 1ª se publicou também em francês e espanhol. Da minha experiência no contacto com as largas centenas de turistas que visitaram as CAV, os franceses eram, de longe, os mais interessados e os melhores compradores de Porto e do livro do JPM. Mereciam uma edição na língua deles.
No capítulo "Do Douro até à mesa", há uma entrada que o autor chamou "Vintages - o que comprar", onde dá pistas de anos a adquirir. Na 1ª edição afirmou "Esteja igualmente atento aos excelentes vintages de 97 que acabam de ser declarados.", enquanto que nova edição nem sequer os menciona. Por lapso ou por já não os ter em conta? Fica a dúvida.
De qualquer modo, uma obra de divulgação altamente recomendável. Boas leituras!

4 comentários:

  1. Caro Francisco,
    Deixo apenas um comentário simples, de leitor quase anónimo e que não o conhece, para lhe dar nota de que visito este blog diariamente e gosto muito de ler as suas crónicas e críticas, assertivas e despretensiosas. Presumo que não seja a vaidade que o move, mas como nem sempre tem comentários, não quero que tal o desincentive!
    Um abraço e bom trabalho.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pelas suas palavras. São um bom incentivo. Bem haja!

    ResponderEliminar