terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Bufete no Museu do Oriente

O restaurante do Museu do Oriente fica no último piso, com vistas para o Tejo, apesar da eventual presença de contentores poder perturbar. O espaço é amplo, luminoso e acolhedor. Está aberto no fim de semana, o que pode proporcionar uma boa ocasião para juntar a família.
Por 15 € tem-se direito a sopa, uma dezena de pratos frios, 2 quentes e meia dúzia de sobremesas. Tudo com qualidade e, nesta última visita, uns furos acima do que estava habituado. A gestão do espaço está a cargo da Cerger/Gertal, empresa responsável pelo restaurante do CCB.
O ponto fraco é a carta de vinhos, sem datações (indesculpável neste espaço), com muitas falhas (só acertei ao 3º pedido), pouca oferta de vinhos a copo e preços altos. Bons copos e serviço profissional.
Bebeu-se o Catarina 2010 - excepcional relação preço/qualidade, ligeira oxidação a dar-lhe complexidade, acidez no ponto, madeira discreta e boa estrutura de boca. Gastronómico (atenção, não é um vinho para o verão) e acima das colheitas anteriores. Um achado que se recomenda vivamente. Nota 17+.

Sem comentários:

Enviar um comentário