terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Novo Formato+ (2ª sessão)

Esta 2ª sessão do grupo Novo Formato+ (sobre a 1ª ver crónica de 10/12/2011), decorreu no restaurante principal do Corte Inglês, a convite do casal Lena/Juca Azevedo que também ofereceu os vinhos.
O tema era uma vertical de Soalheiro Alvarinho 1ª Vinhas (2006 a 2010), provada às cegas. O repasto, depois de um entretem de boca, foi cabeça de cherne no forno, acolitada por batatinhas, legumes e grelos, da responsabilidade do chefe Luis Filipe. Se há prato que vale a pena comer neste restaurante é cabeça de peixe. Mais uma vez estava divinal.
Quanto a vinhos, os convivas foram recebidos com um copo de Olho no Pé Colheita Tardia 07 - complexidade aromática, doçura, gordo na boca, persistência final. Com mais acidez teria ficado na área da excelência. Nota 17.
Seguiu-se a vertical do 1ª Vinhas. Os 5 vinhos provados dividiram-se em 2 grupos, os mais recentes (2010, 09 e 08) mais frescos e aromáticos, fruta tropical, belíssima acidez, estrutura e bom final de boca, estando o 09 ligeiramente abaixo dos outros 2. Estão ainda muito jovens e vão se complexificar nos próximos 2/3 anos. Notas 17,5+ (10 e 08) e 17,5 (09).
Os irmãos mais velhos têm um estilo semelhante, mas estão mais evoluidos e têm outra potência de boca, acompanhando melhor o peixe no forno. O 06, praticamente desconhecido, foi uma boa surpresa, e o 07 aproxima-se a passos gigantes do excelente Reserva do mesmo ano. Notas 18+ (07) e 18 (06).
Finalmente, a terminar com chave de ouro, o Cossart Bual 58 (engarrafado em 2006) - nariz discreto, iodo, notas de caril, vinagrinho, taninos vigorosos e final muito longo. É um Bual atípico, pouco doce e com uma secura bem evidente. Ligou muito bem com uma panqueca de maçã. Nota 18,5.
Bela, interessante e didáctica jornada. Obrigado Lena e Juca!

1 comentário:

  1. Cai sempre bem ler comentários como este, quando sabemos que são sentidos e expressando de fato o que se passou.Volto a referir que o mais importante é o saudavel convivio que proporciona entre grandes AMIGOS,alguns de longa data,sendo o resto um agradavel complemento.Estou de acordo que os vinhos se portaram à altura das circunstâncias,mas,tratando-se de Soalheiros,outra coisa não era de esperar.Tambem o C.T. Olho no Pé,que nunca mais tinha bebido,me surpreendeu muito agradavelmente.Quanto ao Bual 58 estamos ao nivel da excelência e está tudo dito.Que este NOvo Formato continue de muito boa saude são os meus votos sinceros.Abs Juca

    ResponderEliminar