sábado, 31 de março de 2012

Jantar Niepoort

Primeira decepção: as estrelas não estiveram presentes, nem o Dirk que se fez representar pelo José Teles, director geral da Niepoort, nem o José Cordeiro, o badalado chefe do Feitoria (Hotel Altis, Belém), onde decorreu o evento.
Segunda decepção: faltou calor humano ao evento, ninguém se aproximou, ninguém conviveu, ninguém curtiu à volta do vinho, uma frieza quase glacial. Estavam 9 mesas apenas com 2 pessoas, 2 com 3 (uma delas da Niepoort) e 2 com 4, num total de 32 manducantes. Isto faz algum sentido?
Terceira decepção: o menu degustação não esteve à altura dos vinhos. Pelo preço que pagaram, os participantes mereciam melhor.
Marcado para as 20 h, o repasto só começou verdadeiramente 1 hora depois e acusou algumas quebras no ritmo. De notar que puseram na mesa um copo para cada vinho, uns melhores que outros, logística não muito fácil, com destaque para o serviço sempre muito profissional.
Antes do vento ter início, foi servido champanhe Mumm, simpática oferta da casa. Mas vamos aos comes e bebes:
.Niepoort Projectos Riesling Dócil 09 - subtil, elegante e delicado, inicialmente fechado, desenvolveu bem aromas tropicais, adocicado, mostrou frescura e bom final. Nota 17. Acompanhou "Mi-cuit de foi, cujo biscoito estava seco.
.Niepoort Dócil Loureiro 10 - mais seco e fresco, mas menos exuberante e expressivo, final pouco persistente. Nota 16. Acompanhou um duo de salmão, correcto mas sem entusiasmar.
.Redoma Reserva 10 - notas florais, acidez equilibrada, potência de boca e final prolongado. Nota 17,5. Bebeu-se com um belíssimo lagostim com espargos e caviar.
.Batuta 09 - muita fruta, exuberância, fresco, potência de boca, mas ainda demasiado jovem, a precisar de tempo de garrafa; é pedofilia bebê-lo agora. Nota 17,5.
.Batuta 05 - muito fino, fresco e elegante, sofisticado, especiado, notas de tabaco e chocolate, estruturado, bom final de boca. Belíssimo. Nota 18,5. Os 2 Batuta acompanharam um tamboril sem sabor com um saborosíssimo xerém de berbigão.
.Charme 09 - notas florais, fino e elegante, harmonioso, boa acidez, porfundidade e equilibrio. Merecia um copo melhor. Nota 18. Bebeu-se com uma excelente bochecha de porco com puré de batata e trufa.
.Niepoort Bioma Vintage 08 - exuberante, muita fruta, taninos omnipresentes, final longo, mas falta-lhe complexidade. Nota 17.
.Niepoort Vintage 05 - ainda na fase estúpida, algo agressivo e final interminável. Nota 17,5. A combinação com a sobremesa, toucinho do céu com sorvete, foi um desastre.
Em conclusão, o preço pago por este jantar não compensou a alta qualidade dos vinhos. Uma pena!

Sem comentários:

Enviar um comentário