quarta-feira, 4 de abril de 2012

Jantar Qtª do Perdigão

A Garrafeira Néctar das Avenidas organizou mais um Jantar de Vinhos, desta vez em parceria com o Restaurante Colunas. O produtor convidado foi a Qtª do Perdigão (Dão), que foi representada pelo seu proprietário, arquitecto José Perdigão. Participaram cerca de 40 pessoas, sentadas numa mesa corrida, em franca convivência, contrastando com o que se passou no Jantar Niepoort (ver crónica de 31/3).
Foram provados 6 vinhos deste produtor, dos quais se destacaram o Touriga Nacional e, muito especialmente, o Encruzado 2010 - ligeira oxidação, acidez bem presente, alguma gordura, tosta da madeira ainda presente, estrutura, personalidade e bom final. Precisa de tempo em garrafa; gostava de o voltar a provar daqui a 2/3 anos. Nota 17,5+.
Dos tintos sobressaiu o Touriga 08 - aroma complexo e exuberante, notas florais, acidez equilibrada, elegante, arquitectura e bom final de boca. Nota 18.
Bebeu-se, ainda:
.Rosé 2010 - fresco e seco, simplesmente agradável. Nota 14,5
.Colheita 08 - fresco, especiado, algumas notas metálicas, taninos polidos, final médio. Uns furos abaixo do 2007. Nota 16,5.
.Alfrocheiro 08 - nariz exuberante, fresco e elegante, taninos poderosos, bom final; prevejo-lhe alguma longevidade. Nota 17+.
.Reserva 05 - notas de couro, um toque animal, algo desequilibrado, taninos ainda presentes, evolução pouco harmoniosa. A decepção da noite. Nota 14,5.
Quanto a comes, após o introito com pasteis de massa tenra e requeijão de Seia, veio para a mesa uma caldeirada de lulas, simplesmente agradável. As lulas dão o que podem dar. Seguiu-se um "Entretém Misto", com as carnes muito bem temperadas e grelhadas. Nota alta para este petisco. O prato de substância foi um muito saboroso "Arroz malandrinho de vitela Barrosã".
Nos finalmentes, foi servido queijo de ovelha amanteigado que casou muito mal com o Reserva e muito bem com o Encruzado que, avisadamente, guardei para o final do repasto. Os crepes de chocolate com morangos, cuja ligação com o Touriga não foi nada feliz, mereciam um generoso. Porque não convidar um pequeno produtor de Porto, quando a empresa convidada não possuir vinhos de sobremesa no seu portefólio?
Finalmente, o Colunas está de parabens por ter conseguido sair-se airosamente do complicado problema logístico que tinha pela frente, copos para os 6 vinhos servidos e mais 1 para a água. É obra!

Sem comentários:

Enviar um comentário