sábado, 24 de novembro de 2012

Vinhos em família (XXXVIII)

Finalmente os tintos, embora acompanhados de um branco de outono e um Porto Colheita:
.Redoma 10 - citrinos e notas de melão, perfumadao, acidez equilibrada, madeira ainda presente, profundidade e bom final de boca; melhorou quando a temperatura subiu; vai precisar de mais algum tempo de garrafa para tudo se harmonizar. Nota 16,5+ (noutra situação 16,5).
.Poeira 06 - esta garrafa desencantou-me, nem a complexidade aromática, nem a estrutura e subtileza de outras provadas anteriormente. Nota 16,5 (noutras 18,5/16,5+/18/17,5, a denotar alguma irregularidade).
.Qtª do Crasto T.Nacional 06 - ainda com muita fruta vermelha madura, especiado, não se nota muito a casta, acidez nos mínimos, mais potente que elegante, final longo; no ponto para ser bebido, não vale a pena guardar mais. Nota 17,5.
.Qtª do Noval 07 - notas florais, acidez equilibrada, alguma rusticidade, estrutura pujante, bom final de boca; não vai melhorar, mas aguenta bem mais 9/10 anos. Nota 17,5+.
.Dalva 85 (engarrafada em 2010) - frutos secos, caril, notas de brandy, alguma acidez, estruturado, persistência; nota-se demasiado o refrescamento. Nota 17+ (noutra 18,5 de que não retive a data de engarrafamento).

Sem comentários:

Enviar um comentário