domingo, 2 de dezembro de 2012

Grupo dos 3 (26ª sessão)

Esta sessão foi com os vinhos do Juca, que escolheu o restaurante da Ordem dos Engenheiros já aqui referido. A sala estava a deitar por fora e o ambiente demasiado ruidoso, o que dificultou a concentração necessária no usufruto dos vinhos postos à prova. Como a oferta é à base de peixe, o Juca levou 2 brancos que acompanharam o bufete de entradas e o prato. E a escolha caíu no Redoma Reserva, um dos brancos nacionais mais conceituados e o que mais tenho provado:
.2003 (14% vol.) - côr algo evoluida, ligeira oxidação, fruta madura, amanteigado, belíssima acidez a equilibrar o conjunto, madeira discreta, estruturado e gastronómico; no ponto, não vale a pena guardá-lo mais tempo. Nota 17,5+ (noutras situações 16/17/16,5/16,5/17/17/16,5+).
.2005 (13% vol.) - nariz austero, mineral, notas florais, acidez muito equilibrada, elegante e harmonioso, final longo e potencial para estar em forma mais uma meia dúzia de anos, gastronómico. Nota 17+ (noutras 17,5/16,5+/16/15,5/16,5/15,5/16,5/17,5/18/17/17,5+/17,5+ isto é, uma boa evolução, com uma ou outra garrafa menos interessante).
Para o bufete de sobremesas, o Juca levou um Madeira com pouca idade que surpreendeu pela sua complexidade e me baralhou totalmente (imaginei que pudesse ser um tawny com alguma idade):
.Blandy Malvasia Harvest 2004 (engarrafado em 2010) - aroma exuberante, frutos secos, notas de maracujá, untuoso, acidez q.b., elegante, boca imponente e final longo. Nota 18,5.
Mais uma boa jornada. Obrigado Juca!

Sem comentários:

Enviar um comentário