segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Jantar Poeira

O 1º jantar vínico deste ano, organizado pela Garrafeira Néctar das Avenidas, em parceria com o restaurante As Colunas, foi com vinhos Poeira (1 branco e 4 tintos), criados e produzidos pelo Jorge Moreira, que também levou um Porto Qtª de La Rosa, de que tem a responsabilidade enológica.
Os vinhos do Jorge Moreira são, de um modo geral e à semelhança do seu autor, contidos, elegantes, frescos e equilibrados. Desfilaram:
.Pó de Poeira 10 (branco)  com base na casta Alvarinho, algo floral, fresco e mineral, notas fumadas, estruturado, final longo; um branco típico de outono/inverno, ainda com alguns anos à sua frente. Nota 17,5.
Acompanhou requeijão de Seia e paté com pimenta verde.
.Pó de Poeira 10 (tinto) - nariz austero, acidez equilibrada, fruta, elegância e frescura, taninos ainda por domar, corpo e final médios. A beber nos próximos 4/5 anos. Nota 16,5+. Bebido com os imperdíveis pastéis de massa tenra.
.Poeira CS 09 - com base na Cabernet Sauvignon, loteada com Touriga Nacional e Sousão, algo vegetal (notas de pimentos verdes), vibrante e concentrado, boa acidez, estrutura e persistência médias. Nota 16,5. O Jorge disse que este vinho vai envelhecer bem e não tem nenhuma pressa em o pôr no mercado. Servido com um folhado de carne.
.Poeira 09 - exuberante e complexo, notas florais, acidez, elegante e harmonioso, arquitectura de boca e final muito longo. O Douro no seu melhor. Vai melhorar nos próximos 7/8 anos. Nota 18,5.
.Poeira 10 - mais austero, ligeiras notas herbáceas, acidez evidente, taninos ainda bicudos, estrutura e bom final de boca; menos complexo que o 2009, precisa de tempo de garrafa. Nota 17+.
Estes 2 tintos foram acompanhados por medalhões de vitela, algo irregulares.
.Qtª La Rosa Vintage 09 - nariz fechado, muita fruta vermelha, fresco, taninos ainda algo brutos, doçura evidente, final longo; a força da natureza. Nota 17,5.
Acompanhou bolo de chocolate recheado com mousse do mesmo.
A finalizar, 2 apontamentos:
.O contra-rótulo dos vinhos Poeira não nos diz rigorosamente nada. Nem castas, nem estágio em madeira, ou outros esclarecimentos de interesse, ou seja, o mínimo de informação que um comprador merece. Ó amigo Jorge Moreira, pondere lá isso...
.A logística funcionou em pleno. 6 copos de vinho e 1 de água para 51 pessoas, são mais de 350 copos! Não haverá muitos restaurantes com esta capacidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário