sábado, 2 de fevereiro de 2013

Revista de Vinhos : 15 anos de prémios (V)

Utilizando a mesma metodologia que utilizei com o Douro, passo a analisar o Alentejo, no que diz respeito aos seus agentes premiados, isto é, os melhores enólogos (ENO), produtores revelação (REV), produtores (PRO) e empresas (EMP).
.1997 - nenhum
.1998 - J. Portugal Ramos (REV)
.1999 - David Baverstock e Luis Duarte (ENO) e Cortes de Cima (REV)
.2000 - João Portugal Ramos (ENO) e Vinha d' Ervideira (REV)
.2001 - nenhum
.2002 - Gabriel Francisco Dias (PRO) e Herdade do Esporão (EMP)
.2003 - Francisco Nunes Garcia (REV) e Caves Aliança, a par com outras regiões (EMP)
.2004 - Paulo Laureano (ENO) e Casa Agrícola Santana Ramalho (REV)
.2005 - João Milícias (ENO) e Herdade da Malhadinha (REV)
.2006 - Luis Duarte (ENO) e Altas Quintas (REV)
.2007 - nenhum
.2008 - Rui Reguinga, a par com outras regiões (ENO), Herdade do Rocim (REV) e Herdade do Esporão (EMP)
.2009 - Solar dos Lobos (REV), Júlio Bastos (PRO) e Fundação Eugénio Almeida (EMP)
.2010 - Monte da Raposinha (REV)
.2011 - Susana Esteban (ENO)
Cruzada esta lista de agentes premiados com a dos prémios Excelência, saltam-me à vista algumas omissões, em contra-ponto com outros que foram agraciados mais do que uma vez. É o caso do Pedro Baptista, responsável pela enologia da Fundação Eugénio Almeida, mas muito especialmente o António Saramago, com 50 anos de actividade profissional e 5 Excelências (4 da Tapada de Coelheiros Garrafeira e 1 do Dúvida, de que também é o produtor). Bem poderia ser considerado o próximo Senhor do Vinho, que ele bem merece essa distinção.

Sem comentários:

Enviar um comentário