quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Revista de Vinhos : 15 anos de prémios (X)

Depois de analisadas as regiões Douro, Alentejo, Dão e Bairrada/Beiras, a crónica de hoje é dedicada a Lisboa/Estremadura (com 7 Excelências), Tejo/Ribatejo (com 4) e Península de Setúbal (inclui Palmela e a antiga Terras do Sado) (com 11), deixando para o fim os vinhos brancos, onde referirei os espumantes.
1.Prémios Excelência
 a.Lisboa Estremadura
.Qtª Monte d' Oiro - 5 : Homenagem a António Carqueijeiro 99, Reserva 01, 04 e 06, Ex-Aequo 06
.Qtª de Pancas - 2 : Cabernet Sauvignon Special Selection 99, Premium 03
 b.Tejo/Ribatejo
.Lagoalva de Cima - 3 : Syrah 94, 97 e 00
.Casa de Cadaval - 1 : Marquesa de Cadaval 03
 c.Península de Setúbal
 .José Maria da Fonseca  - 9 : Garrafeira RA 92 e FSF 98, Domingos Soares Franco Colecção Privada Tinto Cão 99 e Touriga Nacional 01, Hexagon 01, 03 e 05, Periquita Clássico 94 e Periquita Superior 08
.Ermelinda Freitas - 1 : Leo d' Honor Grande Escolha 03
.Soberanas - 1 : S 04
2.Agentes - Produtor Revelação (REV), Produtor (PRO) e Empresa (EMP)
.1997 : Qtª da Boavista (REV), Estremadura e José Maria da Fonseca (EMP), Setúbal
.1998 : nenhum
.1999 : nenhum
.2000 : Companhia das Quintas (EMP), diversas regiões
.2001 : Qtª de Pancas (PRO), Estremadura
.2002 : nenhum
.2003 : nenhum
.2004 : DFJ (EMP), Estremadura e Ribatejo entre outras
.2005 : nenhum
.2006 : nenhum
.2007 : nenhum
.2008 : Vale d' Algares (REV), Tejo
.2009 : nenhum
.2010 : nenhum
.2011 : nenhum
Analisando estes resultados, constato:
.Nenhum enólogo a trabalhar nestas regiões foi distinguido
.A José Maria da Fonseca com 9 Excelências apenas foi premiada no início (1997);
.A Qtª do Monte d' Oiro com 5 Excelências não teve direito a qualquer prémio, o que de todo não se entende.

6 comentários:

  1. Caríssimo Francisco, penso ter lido com atenção o estudo exaustivo dos 15 anos da Revista de Vinhos. Ó Francisco, não fará falta uma menção a um enólogo com o prestígio e o conhecimento de Virgílio Loureiro? Um abraço. Temos que combinar um encontro vínico.Raul Matos

    ResponderEliminar
  2. Caro Raul,
    De acordo, mas o V.L. afastou-se da ribalta, depois do notável desempenho nas Qtª dos Roques e Maias e, posteriormente, na Dão Sul.
    De qualquer modo, o prémio de Senhor do Vinho assentava-lhe que nem uma luva.
    Quanto à 2ª parte, alinho com todo o gosto, desde que seja almoço.
    Um grande abraço,
    Francisco

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Pelo contrário, está bem vivo e recomenda-se. Além de continuar a fazer os vinhos Dona Berta, Quinta dos Termos e Dona Graça, o Prof. Virgílio Loureiro também lançou há uns meses uma marca própria. Chama-se Mau Feitio e é um vinho sem qualquer madeira. Ainda não tive oportunidade de provar. Alguém sabe onde posso encontrá-lo?

    Abraços,

    Miguel F.

    ResponderEliminar
  5. Obrigado pela informação. Fico satisfeito.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar