quarta-feira, 3 de abril de 2013

Meson de Tapas do ECI : esperar é preciso!

Declaração de intenções: não tenho nada contra o El Corte Ingles (ECI), antes pelo contrário, pois o rstaurante principal foi um dos meus eleitos no balanço de 2012. Ver crónica "2012 : na hora do balanço (V), publicada em 8/1/2013. Mas não há pachorra para o Meson de Tapas. Senão vejamos com decorreu recentemente um almoço a uma 5ª feira, em que o Rabo de Toro é o prato do dia.
1.À entrada do restaurante há um letreiro que avisa as pessoas que devem esperar que as levem à mesa. Assim fiz. E esperei.
2.Lá veio alguém e sentei-me. Só que quem me levou à mesa nem sequer me deu a ementa para poder escolher. E esperei.
3.Passado um bom bocado lá se dignaram e levaram a ementa. Escolhi de imediato: cesto de pão (2 variedades),  Rabo de Toro (o prato do dia) e uma imperial, pois eu já sabia que o serviço de vinhos era fraco. Só que me disseram que iam confirmar se havia o tal Rabo de Toro (o prato do dia, como não podia haver?). E esperei.
4.Uns minutos depois disseram-me que estava com sorte, pois sempre havia o prato do dia! E esperei.
5.Passados mais uns minutinhos veio o cesto com pão, mas apenas com uma das variedades anunciadas. Perante a minha observação, inquiriram "mas quer o outro?". Resposta minha "claro que sim, é evidente"!
E esperei. E lá veio a variedade em falta.
6.Ao 25º minuto lá chegou o prato do dia! Verdade seja dita que o Rabo de Toro estava mesmo gostoso.
7.Já não quis beber ali o café. Não tinha pachorra para tanta espera!
Tive azar ou será sempre assim? O melhor é ficar na dúvida e não correr o risco de apanhar outra seca!

2 comentários:

  1. É quase sempre assim, Francisco. Mas gosto da comida e o serviço de vinho a copo nem é mau, apesar de ter uma escolha muito limitada, isso é verdade.

    ResponderEliminar
  2. Caro Artur,
    Obrigado pelo seu comentário.
    Um abraço,
    Francisco

    ResponderEliminar