terça-feira, 9 de abril de 2013

Novo Formato+ (10ª sessão)

Este grupo de enófilos amigos já não se reunia desde dezembro do ano passado, logo as saudades deste tipo de convívio eram muitas. Esta recente sessão foi inteiramente da responsabilidade do Juca. Escolheu o restaurante As Colunas e respectiva ementa, como se fosse a sua casa, levou os vinhos (1 aperitivo, 2 brancos, 2 tintos e 1 de sobremesa) e pagou a despesa. Foi um almoço que começou da melhor maneira com um Madeira Verdelho de excelência, continuou com o Redoma Reserva e o Qtª Vale Meão (2 colheitas de cada) e terminou com um Vintage de 1994. Heresia das heresias, o Vintage foi talvez, para mim, o elo mais fraco!
Vamos aos vinhos, todos provados às cegas:
.FEM Verdelho Muito Velho - presença de frutos secos, notas de iodo e caril, acidez e frescura, juventude apesar dos seus cerca de 80 anos, estrutura e final muito longo. A Madeira no seu melhor! Nota 18,5+ (noutras situações 18,5+/19/19/18,5/18,5/18/18,5/18,5/18,5). Uma regularidade impressionante! Só este vinho justificava o almoço...
.Redoma Reserva 03 - alguma evolução, fruta madura, notas tropicais, alguma tosta, gordura, acidez a equilibrar o conjunto, estruturado e final muito longo. Nota 18 (noutras 16/17/16,5/16,5/17/17/16,5+/17,5+). Uma excelente evolução. No ponto para ser apreciado, não vale a pena guardar mais.
.Redoma Reserva 06 - mais floral, elegante e fresco, acidez pronunciada, estrutura e bom final de boca. Nota 17,5 (noutras 15,5/16/15,5/16/16+). No passado este branco nunca me deu muito prazer, mas esta garrafa convenceu-me. Pode ser guardado mais 3/4 anos.
.Qtª Vale Meão 04 - notas metálicas, taninos algo agressivos, desequilibrado e pouco harmonioso. Uma grande decepção. Nota 16,5 (noutras 19/18,5/18,5+). Só pode ter sido desta garrafa.
.Qtª Vale Meão 05 - ainda com fruta, notas florais, especiado, fresco e elegante, acidez presente e equilibrada, estrutura e um grande final de boca. Nota 18,5 (curiosamente não encontrei qualquer registo de outras garrafas, embora de certeza provadas no passado). Ainda longe da reforma, beber até 6/7 anos.
.Noval Vintage 94 - não registei notas de prova mas, embora de um ano excepcional, não me deu um grande prazer desfrutá-lo. Não o trocava por um 40 Anos ou um Colheita 1964, por exemplo. Desculpem lá a heresia!
Foi mais uma grande sessão de convívio, com alguns vinhos na área da excelência. Obrigado, Juca!

Sem comentários:

Enviar um comentário