sábado, 18 de maio de 2013

O núcleo dos enomadeirenses

Este núcleo corresponde parcialmente à componente masculina do grupo de prova dos Vinhos da Madeira (este último contempla as respectivas companheiras) e inclui 1 madeirense genuíno (Adelino) e 5 aderentes (Juca, João, Alfredo, J.Rosa e eu). Mas, desta vez, não houve Madeiras em cima da mesa.
Por iniciativa do João Quintela, encontramo-nos no Guarda Real, restaurante do Hotel Real Palácio, na R.Tomás Ribeiro, onde se irá realizar um jantar vínico com a Qtª da Sequeira e em parceria com a Garrafeira Néctar das Avenidas.
O Guarda Real tem, de 2ª a 6ª feira, um menú ao almoço que contempla um bufete de entradas, um prato principal a escolher entre 6 hipóteses e um bufete de sobremesas (curto) e direito a uma bebida, a troco de 16 €, um bom preço para hotel.
O João foi um mãos largas, tendo levado para este almoço 2 Portos, 1 branco e 1 tinto, a saber:
.Porto Vieira de Sousa 10 Anos Branco - para mim, totalmente desconhecido, teve uma boa prestação; citrinos, frutos secos, notas de mel, algo untuoso, pouco seco, tem um perfil que o torna mais interessante com as sobremesas do que com aperitivos. Nota 16,5.
.Soalheiro Alvarinho Reserva 2007 Magnum - o vinho branco da minha vida! Não preciso de dizer mais nada. Nota 18+.
.Chryseia 2009 Magnum - aroma complexo, especiado, madeira discreta e bem casada, acidez equilibrada, taninos firmes mas civilizados, estrutura e final longo; muito fino e elegante; em forma mais 6/7 anos. Um dos melhores Chryseia desde sempre (ou o melhor?). Nota 18,5.
.Borges Qtª do Junco VVV 1927 (engarrafado em 1947) - complexidade aromática, frutos secos, notas de ioda, vinagrinho, final muito longo, elegante e sofisticado. Uma relíquia...Nota 18+.
Falta dizer que o serviço foi exemplar, os copos muito bons, as emperaturas adequadas, mas a gastronomia ficou aquém das espectativas criadas,
Em conclusão, mais uma boa jornada de convívio e boas pingas. Obrigado João, ficaste bem na fotografia!

Sem comentários:

Enviar um comentário