quinta-feira, 18 de julho de 2013

À Margem : uma esplanada com vinho a copo

Esta belíssima esplanada, paredes meias com o Hotel Altis Belém e a meia dúzia de metros do rio Tejo, já foi aqui referida na crónica "Almoço n' A Margem", publicada em 4/8/2010, praticamente no arranque do Enófilo Militante. Na altura, para além de alguns merecidos elogios, critiquei a omissão dos anos de colheita dos vinhos mencionados na respectiva carta. Mais a mais, a carta era, e ainda é, da responsabilidade da garrafeira-bar Os Goliardos, sediada na Rua da Mãe d' Água e a uma distância provocatória do bar do João Paulo Martins. Constatei agora, com satisfação, que essa lacuna já foi resolvida.
A carta, embora curta, é interessante e possibilita beber a copo todos os vinhos ali constantes. Inventariei 1 espumante, 5 brancos (preços de 4 a 5,20 €), 5 tintos (3,70 a 5,20), 1 rosé (3,70), 3 Porto (3,80 a 5,20), 1 Moscatel Roxo (5,00), 1 Madeira 10 Anos (6,00) e 1 Colheita Tardia (4,00), todos datados, como já disse, e com informação alargada sobre as características de cada vinho.
Para comer, pode-se escolher entre 11 petiscos e 16 ofertas de tostas, sandes e saladas, mais do que suficiente para uma refeição leve.
Escolhi o Terras de Tavares Encruzado 2008 (4,20 €) - alguma evolução, ligeira oxidação, fruta madura, acidez fabulosa, untuosidade, final longo. Uma boa surpresa e um vinho cheio de personalidade. Nota 17,5.
Fez um bom casamento com uma salada de rosbife.
A garrafa veio à mesa, o vinho não foi dado a provar (será sempre assim ou foi distração?) e foi servido num copo adequado e marcado com 14 cl.
Recomendo este espaço, sem qualquer hesitação. Será, talvez, a melhor esplanada de Lisboa!

Sem comentários:

Enviar um comentário