segunda-feira, 22 de julho de 2013

Curtas (XIII)

1.Os prémios da Academia Portuguesa de Gastronomia (APG)
Foram difundidos, no início do corrente mês, os prémios atribuídos pela APG, onde pontifica José Bento dos Santos, gourmet e produtor sobejamente conhecido.
E os prémios foram para:
.Henrique Mouro, Grande Prémio Artes da Cozinha. Fico satisfeito, pois sempre votei nele no inquérito do blogue Mesa Marcada, para o melhor chefe.
.Virgilio Tabosa, Grande Prémio das Artes de Sala. Trabalha na Fortaleza do Guincho, mas não tenho o prazer de o conhecer.
.Fortunato da Câmara, Prémio de Literatura e Cultura. Jornalista, crítico de gastronomia no Fugas e autor do livro "Os Mistérios do Abade de Priscos", aqui referenciado em "Curtas (XII)", crónica publicada em 26/6/2013.
.Dona Carolina, Grande Prémio Maria de Lourdes Modesto. É a responsável pelos tachos da Tasquina do Oliveira, onde não vou há um ror de anos. É muito bom, mas excessivamente caro.
2.Ministerium Cantina revisitada
Já referi este simpático espaço, situado no Terreiro do Paço, em "Petiscos em Lisboa (XII)", crónica publicada em 19/4/2013. Desta vez fui levado por mais uma dica da Time Out, para provar o Hambúrguer Ministerium (12 €), saboroso mas algo pesado (além da carne, leva queijo cheddar, bacon, pickles, agrião, maionese e mostarda). Mas antes marcharam os deliciosos bolinhos de bacalhau, com molho de iogurte. Divinais! Considerando que o vinho a copo é excessivamente caro e o respectivo serviço fraco, optei pela cerveja. Ó senhores da ViniPortugal, não podiam dar uma mãozinha? É só atravessar a praça!
3.O Talho revisitado
Também já conhecia este aliciante espaço e sobre ele debitei em "Curtas (IX)", crónica publicada em 5/6/2013. Optei por um dos pratos do dia, "burguer de novilho com azeitonas, queijo feta e orégãos" (8,50 €), servido com salada e saborosa batata frita em palitos finos. Excelente relação preço/qualidade. Já o mesmo não posso dizer dos vinhos a copo, ainda por cima com os tintos à temperatura da sala. Lá me refugiei, infelizmente mais uma vez, na cerveja.
De qualquer modo recomendo O Talho, onde também se pode comprar a carne e levá-la para casa!

3 comentários:

  1. o talho esta a uma curta distancia de uma grande avaliaçao... nao custava muito ter atencao a temperatura. a minha proxima experiencia, ja o decidi, sera o Umai da rua misericordia

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pelo comentário. O Umai é uma boa aposta. Gastronomia e serviço de vinhos com nota alta.

    ResponderEliminar
  3. Correu muito bem, o Umai. Altamente recomendável. O Pó de Poeira branco, 2010, muito bem. Naturalmente não casou bem com todos os pratos: eram dez e todos bem diferentes. Mas a versatilidade chegou bem para a maior parte.

    ResponderEliminar