terça-feira, 16 de julho de 2013

Novo Formato+ (12ª sessão)

Mais uma sessão deste grupo de convívio e prova de vinhos. Foi a vez do João Quintela e da Paula Costa oferecerem o almoço e disponibilizarem os vinhos, que foram provados às cegas como é habitual.
O João partilhou connosco 1 colheita tardia, 2 brancos, 4 tintos e 1 fortificado, que se portaram à altura do momento. Surpresa foi a prestação dos 2 tintos do Esporão, a aguentarem muito bem a idade (praticamente 18 anos) e a comprovarem que no Alentejo também se pode envelhecer dignamente.
Desfilaram:
.Gramona Gerwurztraminer Collecció 2009 (Penedès) - nariz discreto, agradável na boca, alguma untuosidade, acidez pouco presente a prejudicar o conjunto. Serviu perfeitamente como vinho de boas vindas. Nota 15,5.
.Frore de Carme Albariño 2006 (Rias Baixas) - aroma contido, , mineral, notas vegetais (espargos?), fresco, alguma gordura, bom final; gastronómico. Nota 17.
Acompanhou bem uma série de conservas (sardinha, cavala, enguia...).
.Olho no Pé Grande Reserva 2008 - evoluido, ligeira oxidação, fruta madura, frescura, notas amanteigadas, madeira ainda presente, estrutura e final longo; claramente um branco vocacionado para o outono/inverno. Nota 17,5.
Servido com uma salada de peixe.
.Esporão Trincadeira  e Esporão Aragonês 1995 - côr atijolada, grande frescura, acidez equilibrada, especiados, taninos de veludo, maior complexidade e persistência no Aragonês. Notas 17+ e 17,5+ respectivamente.
Maridaram muito bem com salada de coelho em molho vilão.
.Pó de Poeira 2009 - ainda com muita fruta, acidez q.b., taninos por amaciar, final longo; vinho ainda em construção. Nota 17.
.Qtª da Leda 2008 - nariz exuberante, frutado, acentuada frescura, notas de chocolate e tabaco, profundidade, final de boca muito longo; precisa de tempo de garrafa, melhor daqui a 4/5 anos. Nota 18.
Estes 2 tintos acompanharam bem um teclado com um belíssimo arroz de coentros.
.Qtª do Noval Colheita 1974 (engarrafado em 2001) - frutos secos, figos em passa, iodo, alguma gordura e acidez, volume de boca e final muito longo. Um belo vinho de um ano emblemático. Nota 18.
Mais uma boa jornada de convívio, comeres e beberes. Obrigado João! Obrigado Paula! 

Sem comentários:

Enviar um comentário