domingo, 29 de setembro de 2013

Coisas do Arco do Vinho : 17 anos depois (I)

Vou relembrar um pouco da história das CAV. Na crónica de hoje vou referir-me à inauguração, ocorrida em 27 de Setembro de 1996 e que teve lugar no CCB. Para memória futura, adiante direi quem participou ou passou por lá, fossem figuras públicas ou ligadas ao vinho, como foi o caso de alguns produtores e enólogos ou críticos de vinhos. Numa próxima crónica, abordarei a gestação e preparação do projecto, finalizando com um extracto da primeira notícia que se publicou sobre as CAV.
1.A inauguração
Ainda hoje me surpreende como é que 2 enófilos, sem qualquer ligação institucional ou familiar ao mundo do vinho, encarados como "out-siders" ou nem sequer levados a sério, conseguiram quase o pleno na resposta aos convites formulados. Segundo o levantamento feito na altura, compareceram 72 convidados, número que inclui amigos e familiares.
Destaco os institucionais, como foi o caso de José Soeiro (Presidente do IVV), Diogo Tavares (vice-presidente do ICEP), José Pestana (chefe de gabinete do Presidente da CML, João Soares na altura) e o próprio CCB, com a presença de 2 Directores (um era a Teresa Leal Coelho, na altura a responsável pela área comercial).
Algumas figuras públicas ou influentes na sociedade também responderam à chamada, como foi o caso de Simonetta Luz Afonso (Presidente da Expo 98), Fernando Lopes (por ele e em representação da Maria João Seixas), Vasco Lourenço (Associação 25 de Abril), Jean Pierre Carrer (Presidente da Direcção Geral da Renult), Chaves Ferreira (da editora com o mesmo nome), Homem Cardoso (prestigiado fotógrafo).
Do mundo do vinho estiveram Maria Emília Campos (Churchill), Luis Pato, Virgílio Loureiro, Vasco Penha Garcia, Rui Moura Alves, José Bento dos Santos (embora, na altura, ainda não fosse produtor) e José Serôdio (Sogrape e Clube Unibanco).
Da imprensa especializada e, também, da generalista, compareceram Luis Lopes, João Paulo Martins, João Geirinhas (todos da Revista de Vinhos), o saudoso David Lopes Ramos (Fugas/Público), José Quitério (Expresso), Oliveira Figueiredo (Diário de Notícias, entretanto falecido) e Santos Mota (Escanção).
Esta data, 27 de Setembro, foi anualmente lembrada e festejada até 2009 (saímos em Março de 2010), atingido o pico em 2006, com as comemorações do 10º aniversário, objecto de 3 crónicas, sob o título "Lembrando o 10º aniversário das Coisas do Arco do Vinho", publicadas em 11, 14 e 15 de Outubro 2012. 


Sem comentários:

Enviar um comentário