quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Vinhos em família (XLVII)

1.Da minha garrafeira
.Parcela Única Alvarinho 2009 - enologia do Anselmo Mendes, que também é o produtor; fruta madura, notas tropicais, excelente acidez, algo amanteigado, equilibrado e elegante, volume de boca e bom final; ainda cheio de vida, em forma mais 4/5 anos. Nota 18.
.Olho no Pé Grande Reserva 2011 - com base nas castas Viosinho, Rabigato e Gouveio de vinhas velhas; frementou em barrica e estagiou 12 meses sobre as borras finas; notas de melão e pera madura, acidez equilibrada, mineralidade, madeira discreta e bom final de boca. A beber nos próximos 2/3 anos. O perfil deste branco alterou radicalmente, passando dos 14/14,5 % vol. para os actuais 12,5% vol. Nota 17,5.
.Carrocel 2006 (Qtª da Pellada) - complexidade, acidez q.b., especiado, elegância, equilibrio e harmonia, grande volume de boca e final extenso; gastronómico. Em forma mais 7/8 anos, apesar do ano. Grande Dão! Nota 18,5+.
.Horácio Simões Bastardo 2009 - estagiou em barricas de carvalho francês; frutos secos, notas de tangerina, brandy, volume médio e final extenso. Excelente relação preço/qualidade. Nota 17,5.
2.Levado por um amigo
.Vale dos Ares Reserva Alvarinho 2012 (bebido no restaurante 1º Direito) - produção de MQ Vinhos, Lugar do Mato, enologia de Gabriela Albuquerque; citrinos, notas tropicais discretas, acidez equilibrada, algum volume de boca e bom final; vai precisar de mais tempo de garrafa; gastronómico. Melhorou na prova quando a temperatura subiu para os 10/12º, embora no contra-rótulo o produtor aconselhe que se beba a 8/10º. Nota 16,5+.

Sem comentários:

Enviar um comentário