quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Provar vinhos no CCB com a Heritage Wines

Ainda com o palato não totalmente recuperado, após as provas no Ritz, participei no evento da Heritage. Esta distribuidora, embora sem a abrangência da Decante, tem referências nacionais de excepção, como é o caso dos vinhos da Qtª do Crasto, da Taylor's/Fonseca e Mouchão.
Ficaram-me na memória, nos vinhos de mesa/consumo, Qtª do Crasto T.Nacional 2004 (fabuloso!), Vinha da Ponte 1998 (sempre jóvem), Qtª do Crasto Reserva 1997, Mouchão 2005 e 2008. Ao contrário, o Maria Teresa 2006 desiludiu.
Quanto aos fortificados, nota alta para os Vintage 2011 à prova, nomeadamente Taylor's, Fonseca e Croft, enquanto o Eira Velha ficou abaixo do esperado. Nos tawnies de idade, registei a boa prestação do Taylor's 30 Anos e Fonseca 20 Anos, engarrafamentos de 2013.
A fechar, provei um sublime Colheita 1964, que exibia o rótulo da Taylor's, mas em boa verdade é um Krohn, para mim a melhor marca neste tipo de vinho do Porto. Mas negócios são negócios e a Taylor's, à conta da compra da Wiese & Krohn, vai empochar uma data de massa. 

2 comentários:

  1. Curioso,
    Gostei bastante do Eira Velha, do qual só se fizeram 300 garrafas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, mas quando estamos num patamar alto, prevalece o gosto de cada um.

      Eliminar