terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Grupo dos 3 (36ª sessão)

Neste primeiro encontro de 2014, foi a vez do Juca  pôr na mesa vinhos da sua garrafeira. Escolheu o restaurante da Ordem dos Engenheiros que, naquele dia, estava a rebentar pelas costuras. Daí um ambiente barulhento, nada favorável para quem goste de estar concentrado a provar bons vinhos. É a vida!
Desfilaram:
.Esporão Private Seleccion 2010 branco (com o rótulo pintado por Rui Sanches) - estagiou 6 meses em barricas de carvalho francês; fruta tropical madura, algum floral, acidez no ponto, gordura, volume de boca, bom final; típico vinho de outono/inverno; muito gastronómico e está no ponto para ser bebido. Nota 17,5+.
.Noval 2005 - nariz complexo e exuberante, fruta ainda presente, frescura e acidez q.b., especiado, grande volume de boca e persistência final; ainda longe da reforma. O Douro no seu melhor! Nota 18,5.
Maridou muito bem com umas excelentes costoletas de borrego.
.Niepoort Colheita 1996 - proveniente de um lote especialmente engarrafado para o 10º aniversário das CAV; neste momento está demasiado evoluído, nariz discreto, volume médio e final curto. O elo mais fraco do almoço. Nota 15,5 (a componente afectiva pesou).
A propósito do envolvimento da Niepoort com as CAV, quando das comemorações do 10º aniversário,  passo a referir aquilo que o Dirk e a mana Verena escreveram na brochura editada nessa ocasião:
"O projecto Coisas do Arco do Vinho celebra 10 anos. Na verdade deviam ser 11 ou 12 ou talvez mais pois o trabalho de preparação de Francisco Barão da Cunha e José Oliveira Azevedo começou muito antes da inauguração da loja. Fiquei impressionado com o incansável investimento no conhecimento da realidade vitivinícola, dos produtores, das distribuidoras, criando assim, passo a passo, uma base sólida e profissional. Hoje, o sucesso do projecto Coisas do Arco do Vinho poderá parecer sorte... A sorte dá muito trabalho...".
Perdoem-me a imodéstia, mas não resisti a contar mais um episódio da história das CAV.
Voltando ao almoço, apesar dos condicionalismos já referidos, é sempre um prazer provar vinhos com estes amigos.
Obrigado, Juca!

Sem comentários:

Enviar um comentário