sábado, 8 de março de 2014

Jantar Qtª da Casa Amarela

Mais um jantar organizado pela Garrafeira Néctar das Avenidas, desta vez com a Qtª da Casa Amarela, representada pelo Gil Regueiro. O espaço escolhido foi o Guarda Real, restaurante do Real Palácio Hotel que, mais uma vez, praticou um exemplar serviço de vinhos.
Antes do jantar, o Gil Regueiro orientou uma prova vertical com vinhos Qtª da Casa Amarela Reserva (2000, 01, 03, 04, 05, 06, 07 e 08). Os participantes tiveram que ser desdobrados em 2 grupos, o que atirou o jantar, propriamente dito, para muito tarde. Dos vinhos provados, destaco o 2004 e o 2007, ainda longe da reforma. Quanto aos que menos me agradaram, estão o 2003 e o 2006 (este, se calhar, não merecia o título de Reserva).
Durante o repasto (torricado de lascas de bacalhau e costoletas de borrego braseadas, que estiveram em bom nível de qualidade), foram servidos:
.PL / LR Velho Mundo XI branco (um vinho de mesa de 2011, com um lote do Alentejo e outro do Douro; para os mais distraidos: PL = Paulo Laureano e LR = Laura Regueiro) - presença de citrinos, défice de acidez, alguma gordura, madeira bem integrada, bom volume de boca; gastronómico, maridou bem com o bacalhau. Nota 16,5. De referir, o contra rótulo, muito bem esgalhado, da autoria do António Barreto (primo da Laura).
.Reserva 2011 - com base nas castas T.Nacional, T.Franca e Tinta Roriz, estagiou em barricas de carvalho francês; alguma fruta, notas florais, acidez equilibrada, alguma rusticidade, volume e final médios. Ainda muito jóvem, há que esperar por ele. Nota 16,5+.
.Grande Reserva 2011 - com base nas mesmas castas, estagiou 18 meses em barricas de carvalho francês; nariz exuberante, frutos vermelhos, especiado, acidez no ponto, taninos vibrantes, acentuado volume de boca e final longo. Um grande vinho, a ligar muito bem com as costoletas. Em boa forma  mais 6/7 anos. Nota 18.

Sem comentários:

Enviar um comentário