sábado, 15 de março de 2014

Lisboa Restaurant Week (I)

Mais uma edição do Lisboa Restaurant Week (LRW), uma oportunidade para se conhecerem alguns dos espaços de restauração que, no dia a dia, estão afastados das nossas bolsas. Fui conhecer o restaurante do Hotel Tivoli Palácio de Seteais, objecto desta 1ª crónica, e, também, o Nobre, a referir posteriormente.
Foi de facto a grande oportunidade de comer num espaço requintado, quase luxuoso, mesas bem aparelhadas com loiça da Vista Alegre, serviço simpático e profissional, tudo isto a troco de 19 + 1 €.Se servida à carta, esta refeição (entrada, prato e sobremesa) teria custado 38 €, fora as alcavalas. E é aqui, nos extras, que eles se vingam (o café, por exemplo, a 3,50 € !).
A cozinha, muito segura, está nas mãos do chefe António Santos. Comi filete de cavala sobre puré de tremoço e rebentos frescos, secretos de porco grelhados com cebola roxa, polenta e salada romana e, ainda, azevia de maracujá roxo com sorvete de lima. Estava tudo com qualidade e bem apresentado, excepto o puré de tremoço, excessivamente salgado.
A lista de vinhos, desenhada pelo Anibal Coutinho, estava bem estruturada e contemplava umas tantas novidades, alguns ícones e uma dúzia a copo. Só que os preços praticados são demenciais!
Bebi um desconhecido tinto do Douro S. Miguel 2010 (6,50 €, uma exorbitância!) - fresco, algo rústico, notas florais e descomplicado de todo. Nota 15. A garrafa veio à mesa e o vinho dado a provar num bom copo Schott, uma generosa quantidade servida a olho e a uma temperatura aceitável.
No final do repasto, uma simpática oferta de um copo de Ginja de Óbidos.
Resumindo, uma refeição de luxo, que seria perfeita não fosse o café a 3,50 € !

Sem comentários:

Enviar um comentário