quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Vinhos em família (LIV)

Mais uma série de vinhos da minha garrafeira provados/bebidos, tranquilamente, em família, sem a pressão da prova cega. São 4 vinhos (1 branco, 2 tintos e 1 Moscatel) que me deram muito prazer, mas, infelizmente, eram peças únicas.
.Condessa de Santar 2011 - com base na casta Encruzado, estagiou em barricas de carvalho francês; fruta madura, acidez no ponto, gordura, grande volume e bom final de boca. Gastronómico, precisa de pratos à altura. Excelente evolução e, ainda, longe da reforma. Tem vindo a crescer. Nota 18 (noutras situações 17/17,5+).
.Três Bagos Grande Escolha 2005 - aroma delicado, notas florais, acidez equilibrada, especiado, notas de tabaco e chocolate preto, taninos civilizados mas ainda vigorosos, volume acentuado e final muito longo. Ainda está para durar. Um grande Douro e uma das minhas referências. Nota 18,5+ (noutras 18/17,5/18,5/17,5/18,5+).
.Herdade do Peso Icone 2007 - com base na Alicante Bouschet; notas balsâmicas, acidez no ponto, especiado, encorpado, grande estrutura e bom final de boca. Em forma mais 3/4 anos. Um grande alentejano que só sai em anos excepcionais. Nota 18,5 (noutras 18,5/18,5/18).
.Moscatel de Setúbal JP 1994 - notas de citrinos, com a tangerina bem presente, frutos secos, bela acidez, algum volume e um bom final de boca. Muito agradável nesta altura do ano. Provado pela 1ª vez. Nota 17,5+.

Sem comentários:

Enviar um comentário