terça-feira, 16 de setembro de 2014

O Mercado de Sabores do Continente


No último Sábado estive, a convite da organização, no Meo Arena, onde decorreu o Mercado de Sabores, organizado pelo Continente.
Auto intitulado de o 1º grande evento de "street food" em Portugal, contou com a participação de 5 mediáticos chefes (Hélio Loureiro, Sá Pessoa, Kiko Martins, Justa Nobre e Luis Baena) em "showcookings" abertos.
Para além disto, estavam presentes mais de 60 bancas com produtos da terra, enchidos, queijos, doçaria, etc, alguns dos quais em prova. À conta destas degustações, muito boa gente ficou almoçada.
Quanto a vinhos, podiam ser provados nas bancas de algumas dezenas de produtores que trabalham com o Continente, os quais se limitaram a trazer as suas gamas de entrada e um ou outro vinho de gama média. Fora do contexto, estava o belíssimo Morgado de Stª Catherina 2012 que provei e voltei a provar, apagando a má impressão deixada pela colheita de 2010. Custa menos de 10 € e é, para mim, a melhor relação preço/qualidade em brancos portugueses. Uma falha: não detectei qualquer ponto de lavagem de copos. À atenção da organização.
Também estavam em prova os vinhos Contemporal, marca exclusiva do Continente, dos quais, por curiosidade, degustei um Madeira Doce 3 Anos. Parecia que tinha posto na boca borracha queimada! Como é possível vender-se um Madeira com este perfil? Afugenta qualquer principiante!
A fechar, almocei uma muito boa e enorme sandes de paio do cachaço (4 €) numa das poucas bancas do Pátio dos Petiscos. Acompanhei com uma imperial, pois naquele espaço não havia ninguém a vender vinho a copo, o que não faz sentido.  

Sem comentários:

Enviar um comentário