quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Os comeres no Mercado da Ribeira : Miguel Castro e Silva (MCS)

1.Depois de ter andado pelas bancas da Marlene Vieira (crónica publicada em 8/6/2014), Vitor Claro (1/7/2014), Sá Pessoa (1678/2014) e Alexandre Silva (25/9/2014), chegou a vez do chefe Miguel Castro e Silva, a trabalhar no restaurante Largo e proprietário do deCastro (à Praça das Flores), já aqui referido em "Almoço no deCastro", crónica publicada em 7/3/2014.
A aposta do MCS é na cozinha tradicional portuguesa, com uma ou outra inovação. O menú apresenta, além de pratos de peixe e carne, meia dúzia de emblemáticos petiscos (de 4 a 5,90 €), 2 francesinhas (a puxa-carroça 9,80 € e a com hamburga e linguiça 9,50 €)  e os pratos do dia. Numa das visitas eram bacalhau no forno (8,90 €), salada de bacalhau fumado (6,50) e ameijoas com feijão manteiga (11,50).
Optei por este último prato, um ex-libris do MCS, que se apresentou saborosíssimo, mas com o feijão a esmagar as delicadas ameijoas, o que é pena. Noutra visita comi um curioso e agradabelíssimo prego com cogumelos e queijo da Ilha (7,80).
Quanto a vinhos, inventariei a copo (2 a 3,75 €) e à garrafa (9 a 16 €), 1 espumante, 4 brancos, 3 tintos, 4 Porto (a copo 2 a 4,50 € e garrafa 16 a 44 €) e 1 Madeira (4 € o copo e 42 € a garrafa). Muito bons preços!
Provei:
.Cassa Lote MCS tinto (ano?) - frutado, alguma acidez, correcto e descomplicado, volume e final de boca médios; gastronómico. Nota 15,5.
.Cassa Lote MCS 2011 branco - côr doirada, presença de citrinos e maçãs, fresco, excelente acidez, alguma gordura e volume; uma boa surpresa, uns furos acima do tinto; ainda longe da reforma. Nota 17.
A garrafa foi mostrada e aberta na altura, mas não dada a provar. Não custava nada...
2.Verifiquei, com algum espanto da minha parte, que as bancas de vinhos João Portugal Ramos e Herdade do Esporão sairam do Mercado. Os respectivos espaços foram ocupados por "Licor Beirão" e "Russian Standar Vodka" !? O que teria acontecido? O negócio não era rentável?
Lamento a decisão, eles fazem falta!


Sem comentários:

Enviar um comentário