terça-feira, 7 de outubro de 2014

Vinhos em família (LVI) : brancos em alta, um deles surpreendente

Mais uma série de vinhos, provados com o rótulo à vista e sem a pressão da prova cega. Foram 3 brancos (1 deles surpreendente) e 2 tintos :
.100 Hectares 2012 - um branco duriense, com base nas castas Viosinho, Rabigato e Gouveio; enologia de Francisco Montenegro (Aneto, Terrus, entre outros); presença de citrinos, acidez, mineralidade, alguma gordura, equilibrado, volume de boca e final médios; gastronómico, acompanhou bem um prato de bacalhau. Uma boa surpresa. Nota 17,5.
.Qtª da Murta Clássico 2007 - fermentou em barricas de carvalho francês e americano; côr dourada, fruta madura, ligeira oxidação, notas fumadas, acidez fabulosa, alguma gordura, assinalável volume e final de boca; nobre, complexo e harmonioso. Um surpreendente branco, já com 7 anos, muito gastronómico, que me apaixonou. Ainda pode ser encontrado no mercado. Nota 17,5+.
.Morgado de Stª Catherina 2012 - estagiou 10 meses em barricas de carvalho francês; nariz contido, fruta madura, madeira ainda presente a precisar de tempo na garrafa, belíssima acidez, alguma gordura, volume de boca; perfil algo diferente das versões 2008 (a melhor de todas) e 2009. Excelente relação preço/qualidade. Nota 17.
.CARM Reserva 2010 - com base nas castas T.Nacional, Tinta Roriz, T.Franca e Tinta Francisca, estagiou 18 meses em barricas de carvalho americano e francês; ainda com fruta, alguma frescura e acidez, rusticidade, volume e final de boca medianos; alguma desilusão em relação a colheitas anteriores, ficando à espera do 2011, um ano excepcional. A consumir de imediato. Nota 15.
.Poliphonia Signature 2008 - com base nas castas Alicante Bouschet e Syrah, estagiou 18 meses em barricas novas de carvalho francês; nariz complexo, acidez equilibrada, especiado, notas de pimenta, chocolate e couro, volume acentuado e final longo. Em forma mais 3/4 anos. Não é o melhor do mundo, como saloiamente foi propalado aos quatro ventos, há alguns anos,  mas é muito bom. Nota 18.

Sem comentários:

Enviar um comentário