sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Curtas (XLVII) : o estado de alma do MEC e as dicas do JAS

1.O estado de alma do MEC
O Miguel Esteves Cardoso (MEC) dedicou, recentemente, uma página inteira do Fugas ao restaurante Adega das Azenhas, cuja cozinheira, dona Lurdes de seu nome, foi posta nos píncaros da lua. Foi lá que o MEC encontrou o melhor peixe do mundo, os melhores pasteis de bacalhau, a melhor maçã assada, as melhores pêras bêbedas, etc.
Todos estes elogios despertaram-me a curiosidade e provocaram a ida a esta Adega das Azenhas, que já conhecera há alguns anos atrás e não me tinha deixado memórias gastronómicas. Não é que se coma mal, longe disso, mas aquele espaço, tipo cantina universitária ou refeitório da tropa, é deveras desconfortável e o serviço confuso e pouco eficiente.
Numa coisa estamos, o MEC e eu, de acordo: este restaurante é super barato. Quanto aos beijinhos que o MEC recebe da dona Lordes, eu dispenso-os, mas respeito o seu estado de alma.
2.As dicas do JAS
Li na visão.sapo.pt a selecção feita pelo José António Salvador (JAS), intitulada "Vinhos excepcionais para este Natal". Mas como o Natal já lá vai, considerem-se estas dicas para a passagem do ano:
.Espumante Soalheiro Alvarinho 2013
.Hexagon 2013 branco
.Qtª do Monte Xisto 2012 (da família Nicolau de Almeida)
.Qtª do Noval Vintage 2012
.Moscatel de Setúbal JMF 2004
Nada contra. Mas o que me despertou a curiosidade foi a fotografia que ilustrava a notícia. Nada menos que uma visão dos expositores de vinhos que existiam nas Coisas do Arco do Vinho (já não existem na actual versão) que, pelos vistos, continuam no arquivo da Visão. Foi uma espécie de matar saudades.

Sem comentários:

Enviar um comentário