quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Vinhos em família (LVIII)

Mais uns tantos vinhos (3 tintos e 2 brancos), provados em família ou com amigos, com o rótulo à vista, a portarem-se bem. Desta vez não houve decepções.
.Muros de Magma Verdelho 2011 (Açores) - produzido pela Adega Cooperativa dos Biscoitos e proveniente das respectivas "Curraletas"; nariz discreto, acidez, mineralidade, notas amanteigadas e algum volume; uma boa surpresa vinda das Ilhas. Nota 17.
.Morgado Stª Catherina Reserva 2012 - estagiou 10 meses em barricas de carvalho francês; nariz contido, presença de citrinos, boa acidez, alguma gordura e volume, final de boca mediano; madeira ainda evidente, o que o prejudica nesta fase. Nota 16,5+.
.Vallado Reserva 2007 - 17 meses em meias pipas de carvalho francês; nariz complexo, acidez equilibrada, especiado, notas de tabaco e chocolate preto, taninos impressionantes mas sem agressividade, volume considerável e final muito longo; um grande Douro que não me canso de beber. Um aspecto menos simpático: a rolha desfez-se totalmente. Nota 18,5.
.Reserva Especial 2007 - ainda na força da juventude, fruta presente, acidez no ponto, especiado, taninos evidentes sem arestas, volume considerável e final muito longo. Provado em 2 momentos, só se evidenciando 48 horas após a abertura da garrafa. Nota 18.
.Grandes Quintas Reserva 2008 - produzido pela Casa de Arrochela no Douro Superior, com enologia do Luis Soares Duarte; estagiou 14 meses em barricas de carvalho francês; nariz fechado, acidez equilibrada, especiado, notas fumadas, taninos domesticados, algum volume e final longo; excelente relação preço/qualidade. Obteve uma medalha de ouro no Concurso Mundial de Bruxelas 2011. Nota 17,5+.

Sem comentários:

Enviar um comentário