terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Mexilhões em Lisboa (III)

Depois do Moules & Beer (Campo de Ourique) e do Moules & Wine (Lx Factory), objecto das crónicas "Mexilhões em Lisboa" e "Mexilhões em Lisboa (II)", publicadas em 11/1/2014 e 4/11/2014, respectivamente, chegou a vez do "Oui moules & huîtres", situado na Rua Nova da Trindade,13.
O dono, Durval de seu nome, é o mesmo do restaurante Faz Gostos, ali mesmo ao lado, está quase sempre presente, o que é uma mais valia. Mesmo assim, não conseguiu evitar algumas deficiências no serviço, quando da minha visita: confusão quanto ao vinho e a um dos pratos pedidos.
O Oui é um espaço descontraido, com as mesas despojadas, apostando fortemente nos mexilhões, mas não esquecendo as vieiras e as ostras. Todos estes produtos, fresquíssimos e a preços cordatos, são provenientes da Costa Atlântica e produzidos pela Companhia de Pescarias do Algarve, localizada na Armona.
Há 12 referências de mexilhões, tendo escolhido um prato que combina os ditos com massa fresca. Estava bom, mas não me fez subir aos céus.
Quanto a vinhos, a lista inclui meia dúzia a copo. Optei pelo Catarina 2013 (2,85 €) - fresco, citrinos em evidência, algum amanteigado, madeira bem integrada, interessante volume de boca; gastronómico, casou bem com o prato. Excelente relação preço/qualidade. Nota 16,5.
A garrafa não foi à mesa, mas avistada; o vinho não foi dado a provar, mas foi servido em copo e quantidade, a olho, razoáveis.
De qualquer modo, é um espaço a voltar, até para perceber se o serviço esteve apenas num dia não.

Sem comentários:

Enviar um comentário