domingo, 24 de maio de 2015

"Cevichando" em Lisboa

Movido pela curiosidade, fui recentemente aterrar no restaurante "A Cevicheria" do chefe Kiko Martins (Rua D. Pedro V, 129, ao Príncipe Real), também responsável pel' O Talho, já aqui referido. Parte substancial do menú pode ser considerada como uma versão portuguesa do prato nacional peruano, o ceviche (peixe marinado em sumo de lima).
Mas, também, há outras referências para quem não morra de amores pelo ceviche, como é o meu caso, tendo optado pelo Quinoto do Mar (13,60 €), uma espécie de risotto de quinoa, com camarão, berbigão, mexilhão, pampo, algas, espuma de ostra e komber (?), servido numa malga. Uma delícia e uma explosão de aromas e sabores!
O couvert (2,50 €), servido logo à chegada, era deveras original (pão torrado, milho assado, manteiga com tinta de choco e molho de tomate) e agradou.
As sobremesas são estupidamente caras, pelo que acabei de comer um iogurte gelado no Frozz (2,50 €), ali mesmo ao lado, que me custou menos de metade do preço que teria gasto no restaurante.
Quanto a vinhos, inventariei 2 espumantes (1 a copo), 2 champanhes, 14 brancos (2), 2 rosés e 6 tintos (1). Todos datados, mas com preços acima do razoável.
Optei por um copo do branco da casa "A Cevicharia 2014" (4 €), produção de José Bento dos Santos, com a participação do chefe Kiko - presença de citrinos, fruta madura, fresco, acidez equilibrada, alguma gordura, volume e persistência. Uma boa surpresa para um vinho dito da casa. Nota 16,5+.
A garrafa veio à mesa, o vinho dado a provar e servida uma boa quantidade num copo Riedel.
Serviço profissional e eficiente. Recomendo e tenciono voltar.

Sem comentários:

Enviar um comentário