terça-feira, 23 de junho de 2015

Vinhos em família (LXIII) : um Crasto Vinhas Velhas aristocrata e outros

Mais alguns vinhos da minha garrafeira provados em família e com o rótulo à vista: 2 Alvarinhos e 2 Douro 2008.
.Expressões Anselmo Mendes 2013 - aposta forte no "terroir", com a inclusão no rótulo de "Monção & Melgaço", desaparecendo a referência à casta Alvarinho; nariz austero, citrinos, notas vegetais e fumadas, acidez correcta, alguma gordura, bom volume e final de boca; precisa de mais tempo em garrafa, a fim de evidenciar todas as suas potencialidades. Nota 17,5 (por enquanto).
.Soalheiro Alvarinho 2013 - muito frutado, presença de citrinos e fruta tropical, notas florais, fresco e mineral, algum volume e final médio. Melhor se bebido daqui a 2/3 anos. Nota 17.
.Vallado Reserva 2008 - ainda com muita fruta, acidez equilibrada, algo especiado, rusticidade,  taninos espigados, algum volume e final persistente. A beber nos próximos 4/5 anos. Nota 17,5+.
.Crasto Vinhas Velhas 2008 - com base em vinhas com cerca de 70 anos, estagiou 16 meses em barricas de carvalho francês e americano; aroma complexo, especiado, notas de tabaco e chocolate negro, acidez no ponto, fino e elegante, taninos domesticados, volume e final de boca assinaláveis. Um Douro aristocrata, a beber até mais 6/7 anos. Nota 18,5.

Sem comentários:

Enviar um comentário