terça-feira, 18 de agosto de 2015

Curtas (LXIV) : a feira dos Douro Boys e mais esplanadas

1.Feira do Douro com os Douro Boys
Vai ser a 1ª feira de vinhos e sabores, organizada pelos Douro Boys, que decorrerá na Quinta do Vallado. Nos próximos anos, sempre na altura das vindimas, esta feira decorrerá nas restantes quintas, uma diferente em cada ano.
O evento realizar-se-há nos dias 19 (Sábado, das 15 às 20 h) e 20 de Setembro (Domingo, das 11 às 18 h). Por 10 €, com direito a um copo Riedel, vai poder provar-se vinhos dos Douro Boys (Quintas do Crasto, Vale D. Maria, Vale Meão e Vallado e, ainda, a Niepoort), além de produtos da terra e mercearia fina de cerca de 20 produtores regionais convidados para esta feira.
Imperdível! Lá estarei daqui a 1 mês.
2.A Horta
Fica no Páteo Alfacinha (Rua do Guarda Jóias,44 bem próximo do Palácio da Ajuda) e pertence ao restaurante Mercearia, que fecha no verão, enquanto que A Horta, toda ela uma irresistível esplanada com uma vista magnífica para o Tejo e ponte 25 de Abril, só abre nesta altura do ano.
Aposta nos grelhados e nos petiscos para partilhar (pica-pau do lombo e, também, de marisco, estupeta e lombo de atum, mini-preguinhos, etc). A comida não é de excelência, mas é bem agradável e as doses são generosas. Comi, nas 2 visitas que fiz, a estupeta de atum, o mini-preguinho do lombo e um delicioso arroz Calasparra de lingueirão. No final um gelado artesanal, que recomendo vivamente.
Quanto a vinhos, a lista é curta, mas com algumas referências interessantes, e apresenta 2 preços diferentes, um para comprar e levar para casa e outro, acrescido de 6 € (taxa de rolha) para consumo no local. Bebi, a copo, o vinho branco da casa, DFJ Arinto/Chardonnay 2013 (3 €), um bom casamento destas castas, simultaneamente fresco e com alguma gordura, gastronómico e bebível todo o ano. Nota 16. A garrafa veio à mesa, mas o vinho não foi dado a provar. Copo aceitável.
Mas, só pela vista vale a pena a deslocação. E já agora, para quem não conheça, é obrigatória uma visita ao Palácio da Ajuda.
3.Café Portugal
O Hotel Story Rossio chamou ao seu restaurante Café Portugal, em homenagem a este clássico já desaparecido há algum tempo. Já me referi à sua esplanada em "Testando o serviço de vinhos (III)", crónica publicada em 16/6/2015.
A esplanada fica num dos largos passeios do Rossio e é óptima para quem goste de muito movimento, seja de peões, seja de carros. Desta vez não fui para o menú do dia, mas para a carta, tendo comido uns apetecíveis pastéis de bacalhau com um saboroso arroz de feijão. Os pastéis tinham mesmo bacalhau, mas também incluiam espinhas, o suficiente para chumbarem se fossem a concurso!
Bebi, a copo, o vinho da casa, o branco Rafeiro 2014 - nariz neutro, alguma acidez e volume, correcto, mas não mais do que isso. Nota 15. A garrafa veio à mesa, mas o vinho não foi dado a provar, servido num copo de ridícula dimensão e em quantidade manifestamente curta. Feita a reclamação puseram mais um pouco no copo, mas a olho não chegava aos 14/15 cl.
Embora se trate de uma esplanada, mas como é pertença de um hotel, estas incorreções deveriam ser rapidamente resolvidas. À atenção dos responsáveis.

2 comentários:

  1. aqui no arco do cego, o chefe luís baena abriu o "mesa do bairro", que tem garrafeira associada. ainda não entrei, mas já estou curioso... pratos tradicionais e ao que parece carta de vinhos recheada.

    na garrafeira, esta semana vendiam como escolha da semana o callabriga por 14 euros, o que é um preço simpático.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo,
      Obrigado pela informação. Eu já sabia do novo projecto do chefe Luis Baena, mas desconhecia que já estava a laborar.

      Eliminar