quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Mercado de Algés : o Peixe ó Balcão

Há cerca de 2 semanas estreei-me no Mercado de Algés, abancando no Peixe ó Balcão. O responsável por este espaço é o chefe Rodrigo Castelo (estava presente no dia da minha visita) que também tem um restaurante, já muito badalado, em Santarém, apesar de só ter aberto em finais de 2013. Para os interessados, vai estar presente entre 15 e 27 deste mês no restaurante Terraço (Hotel Tivoli Lisboa).
Comi sopa fria de marisco (óptima) e picadinho de fataça, ao estilo céviche (bom, mas com excesso de pimentos verdes, para o meu gosto). Provei, ainda, do prato da minha companheira, sopa de peixe (boa), pica-pau de atum (com pouco sabor) e choco frito (uma boa surpresa).
Fotografias destes pratos e de outros podem ser vistas no blogue "joli wine & food", para o qual tenho um link.
Contrariamente ao Mercado da Ribeira, em que só chamam quando está tudo pronto, aqui vão chamando à medida em que os pedidos são confeccionados, sempre através do disco electrónico.
Quanto a bebidas, os vinhos a copo (cerca de meia dúzia) podem ser pedidos no balcão das ditas bebidas ou a um dos empregados que por ali andam.
Bebi o Fiuza Chardonnay 2013 (?) (3 €) - alguma acidez e gordura, notas amanteigadas, volume considerável e muito gastronómico (não aconselho que seja bebido a solo). Nota 16,5+.
Também provei o Fiuza Sauvignon 2013 (?) (3,50 €) - mais fresco e mineral, não é tão gastronómico e pode ser bebido a solo.
Embora tivesse avistado as garrafas, devido à proximidade geográfica, as ditas não foram mostradas e o vinho não foi dado a provar. Os copos são bons e a quantidade servida foi generosa.
Comemos na esplanada coberta que é insuportável quando está muito calor. Por outro lado, as cadeiras são demasiado largas e não encaixam nas mesas. É o que se pode chamar uma compra feita com os pés!
Resumindo e concluindo, este Mercado de Algés é francamente agradável, mas não tem o "charme" do Mercado da Ribeira.

Sem comentários:

Enviar um comentário