quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Less : o Miguel Castro e Silva (MCS) merecia mais

Em finais de 2015, abriu no palacete "Embaixada" (Pç Príncipe Real,26) o Less by Miguel Castro e Silva. Quando da sua abertura, titulava a E (Revista do Expresso): "Casamento perfeito", afirmando "A Gin Lovers e o chefe MCS estão juntos para trazer ao Príncipe Real alguns dos melhores gins do mercado e pratos do reconhecido chefe (...)". Só que o dito casamento não é nada perfeito, pois enquanto o Gin Lovers está omnipresente, o MCS só tem direito ao seu nome em letras minúsculas e de reduzida visibilidade. Acaba por ser um parceiro menor, ele que merecia mais.
Mesas despojadas (é moda?), embora com guardanapos de pano e espaço simpático e excessivamente informal. Tão informal que no dia em que lá almocei até estava, numa outra mesa, uma jóvem mulher e o respectivo cão (!?).
Influência do novo deputado do PAN (pessoas-animais-natureza)?
A ementa é algo confusa, pois entradas e pratos estão misturados e dão origem a algumas gafes. Comecei com a entrada (a pensar que era um prato) vieiras com creme de milho e pimenta rosa e terminei com a sobremesa sopa de frutos vermelhos, pêra e gelado de natas. Estava tudo com a qualidade esperada a que me habituou o MCS.
Quanto a vinhos a copo, inventariei 1 espumante, 2 brancos e 2 tintos (estavam à temperatura ambiente, o que é de lamentar), uma boa oferta num espaço que aposta preferencialmente nos gins. Optei por um copo do branco MCS Rui Reguinga 2014 - fruta cozida, alguma acidez, volume médio; apenas um vinho correcto que acompanhou bem a refeição. Nota 15,5.
A garrafa veio à mesa, depois do empregado ter afirmado que já não havia (!), e dado aprovar num bom copo. A quantidade era mínima, mas foi prontamente corrigida quando do meu reparo.
Concluindo, boa gastronomia, serviço de vinhos com falhas e ambiente demasiado informal.

Sem comentários:

Enviar um comentário