quinta-feira, 12 de maio de 2016

Novo Formato+ (23ª sessão) : 1 branco surpresa, 1 tinto e 1 Madeira de excepção

Mais uma grande e surpreendente sessão de convívio, comeres e beberes, tendo decorrido "chez" Alfredo/Ana Maria que nos proporcionaram comida e vinhos de qualidade, alguns dos quais num patamar de excelência. Não podia ter corrido melhor!
Desfilaram 6 vinhos (1 espumante, 2 brancos da colheita 2012, 2 tintos 2008 e 1 fortificado), todos provados às cegas, com excepção do último:
.Espumante Ervideira Reserva 2008 que serviu e bem de bebida de boas vindas, apresentando-se com uma bolha muito fina. Uma boa surpresa vinda do Alentejo, a cumprir a sua função da melhor maneira.
.Equinócio - nariz austero, algo pesado na boca, ainda a sentir-se a madeira, fruta madura, notas amanteigadas, volume assinalável e final de boca adocicado. Gastronómico, a pedir entradas consistentes ou queijo. Nota 17.
.Pera Manca - aroma intenso, ainda com fruta cítrica, bela acidez, fresco e com alguma gordura, fino e elegante, boa presença na boca. Gastronómico, a exigir entradas leves. Uma bela surpresa. Nota 17,5+.
Estes 2 brancos, provados às cegas, enganaram-me completamente, pois não me passou pela cabeça que pudessem ser alentejanos, especialmente o Pera Manca (o Equinócio veio por arrastamento) que maridou muito bem com os fresquíssimos  percebes, ameijoas e lambujinhas.
.Legado - ainda com fruta, boa acidez, especiado, notas de tabaco e chocolate preto, taninos civilizados, volume assinalável e final de boca muito longo; muito equilibrado e harmonioso, é um dos tais vinhos que levaria para uma ilha deserta. Em forma mais 7/8 anos. Nota 19 (noutra situação 18,5+).
.Calda Bordaleza - notas vegetais, acidez incrível, taninos vigorosos, volume médio e final de boca longo. Saíu prejudicado por ter sido provado ao lado de um vinho excepcional. A beber nos próximos 9/10 anos. Nota 17,5+ (noutras 18+/18).
Estes 2 tintos acompanharam bem um bacalhau no forno e lombinho de porco assado, ambos muito saborosos.
.Blandy Terrantez 1977 (engarrafado em 2015) - nariz discreto,levou tempo a abrir, frutos secos, notas de iodo e brandy, vinagrinho, taninos firmes, volume apreciável e final de boca interminável.
Fechou em glória esta memorável sessão. Nota 19 (noutra 19).
Teve por companhia arroz doce, bolo folhado com doce de ovos, fruta variada, etc...
Obrigado Ana Maria! Obrigado Alfredo!

Sem comentários:

Enviar um comentário