terça-feira, 2 de agosto de 2016

Provar vinhos h'OUR com a PNC (Parceiros Na Criação)

A convite da Joana Pratas, simultaneamente produtora de vinhos e azeite no Douro e consultora em comunicação e relações públicas, tive a oportunidade de participar numa prova que se desenrolou no hotel Torel Palace, bem próximo do terminal do ascensor do Lavra.
Segundo informação distribuída no local, "(...) PNC é a sigla da empresa, cujo nome surgiu com base nas iniciais dos apelidos do casal Joana Pratas e João Nápoles de Carvalho, parceiros na criação deste recente projecto. O nome h'OUR conjuga o duplo significado de hour (hora) e de our (nosso). A escolha de um nome em inglês prende-se com a aposta no mercado externo, sem detrimento do nacional. (...)".
Notas necessáriamente telegráficas sobre os vinhos em prova:
.h'OUR 2015 branco - com base nas castas Rabigato (40 %) e Verdelho (30 %), sendo os restantes 30 % vinhas velhas; fresco, mineral e consistente. Nota 16,5.
Preço recomendado 7,70 €; 2648 garrafas produzidas.
.h'OUR 2015 rosé - com base na casta Touriga Nacional e em vinhas velhas, em partes iguais; agradável e correcto, óptimo para os apreciadores deste tipo de vinho, o que não é o meu caso. Nota 15.
Preço recomendado 6,00 €; 757 garrafas produzidas.
.h'OUR 2012 tinto - com base em vinhas velhas (80 %) e nas castas Touriga Nacional e Sousão (10 % de cada); vinificado em lagares com pisa a pé, tendo estagiado 12 meses em barricas usadas de carvalho francês; fresco e elegante, com algum volume e final de boca. Nota 17.
Preço recomendado 9,90 €; 3300 garrafas produzidas.
Provado, ainda, um excelente azeite proveniente de oliveiras centenárias.
Saliento a muito boa relação preço/qualidade dos vinhos apresentados e faço votos para que este jóvem casal de produtores aposte, também, em vinhos de um patamar superior, aproveitando o privilégio de o poderem fazer exclusivamente a partir de vinhas velhas.

Sem comentários:

Enviar um comentário