terça-feira, 20 de setembro de 2016

Alfredo Penetra : mais um amigo enófilo que partiu...

O blogue está de luto, pois o nosso amigo Alfredo Penetra, enófilo militante de longa data, deixou-nos.
Conheci o Alfredo quando começou a frequentar as Coisas do Arco do Vinho (CAV) na qualidade de um dos responsáveis pela Casa do Pessoal do Banco de Portugal, onde chegou a organizar provas de vinhos.
Em simultâneo passou a participar em todos os nossos eventos vínicos, quer fossem jantares, provas ou visitas a produtores. Não falhava!
Também foi convidado a integrar o painel de prova cega das CAV, estando na fotografia alusiva a tal facto, publicada na brochura comemorativa do 10º aniversário das CAV.
Mais, passou a integrar os nossos grupos de prova "Novo Formato+" e o dos "Madeiras", posteriormente rebaptizado como "Vinhos Fortificados", alguns dos quais organizados na sua casa.
Irradiava boa disposição e simpatia contagiante. Bom copo e bom garfo, era fácil gostar dele e fazer amizades. A sua ausência vai ser muito difícil de preencher. O Alfredo vai ficar para sempre connosco, enquanto andarmos por cá.
Bebamos, então, à sua memória. Até sempre, amigo Alfredo!

8 comentários:

  1. Fiquei chocado. No seu regresso a Alcochete, é regular encontrarmo-nos para passear, para tomar um café. Fui por diversas vezes a casa dele, ouvi as suas ideias sobre o seu novo projecto de vida. Ia ter comigo, chamava por mim, quando me via a passar pelas ruas da terra onde ambos vivíamos. Bebemos, ainda, umas cervejas. Fiquei de rastos. Até um dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É realmente uma grande perda.
      Até um dia.
      Ana (CAV)

      Eliminar
  2. É uma enorme perda para todos! Era impossível não se gostar dele. Um Homem gentil, bem educado, bom amigo e sempre bem disposto, mesmo quando a saúde já pregava partidas. É assim que o iremos sempre recordar! Em meu nome e do meu pai, um brinde ao nosso amigo Alfredo e um eterno abraço!

    ResponderEliminar
  3. O Alfredo foi a pessoa mais amável que conheci nas CAV. Ele e a sua mulher, diga-se. Ainda me lembro de um jantar a 4 regado com vários vinhos, um deles o seu predilecto - Pintas 2001. Que dia triste. NOG

    ResponderEliminar
  4. Conheci-o, também, através da CAV. Enorme saudade. Grande e eterno abraço. Brindamos, então com Pintas 2001.

    ResponderEliminar
  5. Não queria ter lido esta notícia!
    Apesar de ter apenas privado com o Alfredo nas CAV, recordo a sua permanente boa disposição, a sua enorme simpatia, a sua honestidade intelectual e a forma como me acolheu e partilhou comigo muita da sua sabedoria. Estou consternado! Não queria mesmo ter lido esta notícia!Brindemos ao Alfredo!
    Paulo Bento

    ResponderEliminar
  6. Perdi um grande grande AMIGO.Não encontro palavras para descrever o choque brutal da noticia do seu falecimento.Claro que brindo e com Pintas 2001.Ele merece isso e muito mais.Rever os álbuns das minhas coleções de involucros de laminas ou de caixas de fosforos tão carinhosamente por ele feitos,não é possível sem me virem as lagrimas aos olhos poIS os homens CHORAM ou alguém tem dúvidas ? Grande Alfredo jamais me esquecerei de ti meu BOM AMIGO Juca ( a Lena assina por baixo)

    ResponderEliminar